Podcasts de história

Tutuila PG-44 - História

Tutuila PG-44 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Tutuila

(PG-44: dp. 396, 1. 169'6 "; b. 27'1", dr. 6'6 "(média)
s. 14,37 k., Cgl. 61; uma. 2 3 ", 10 30 car. Mg.)

Tutuila (PG-44) foi estabelecido em 17 de outubro de 1926 em Xangai, China, pela Doca de Kiangnan e obras de engenharia; lançado em 14 de junho de 1927; patrocinado por Miss Beverly Pollard; e comissionado em 2 de março de 1928, o tenente Comdr. Frederick Baltzly no comando.

Atribuído para a Patrulha do Yangtze (YangPat) e redesignado uma canhoneira fluvial (PW4) em 16 de junho de 1928, Tutuila cruzou em shakedown o rio Yangtze de Xangai para I'Chang, onde se juntou ao navio irmão Guam (PW3) em meados de julho. Conduzindo barcos a vapor pelo curso superior do Yangtze em sua primeira passagem pelos desfiladeiros cênicos, ela hasteava a bandeira do Contra-Almirante Yates Stirling Jr., Comandante da Patrulha do Yangtze (ComYangPat). De Tutuila

A correnteza rasa permitiu-lhe kaverse as corredeiras traiçoeiras dos desfiladeiros com facilidade, de modo que os níveis flutuantes das águas não impedissem seu acesso durante o ano todo ao trecho superior do Yangtze. Seu dever com a YangPat oferecia empolgação e variedade: conduzir patrulhas armadas itinerantes; convocando mercantes; fornecer guardas armados para os vapores com bandeira americana; e "mostrar a bandeira" para proteger vidas e propriedades americanas em uma terra onde conflitos civis e guerras foram um estilo de vida por séculos.

Lidar com atiradores furtivos por bandidos ou soldados guerreiros nas décadas de 1920 e 1930 exigia tato e - ocasionalmente - algumas rodadas bem posicionadas de tiros de 3 polegadas ou calibre .30. Um incidente que exigiu uma mistura de diplomacia e força ocorreu em 1929, quando o tenente S. E. Truesdell estava no comando da canhoneira.

Ele chamou o senhor da guerra chinês de cujo território alguns tiros de rifle tinham vindo. Durante uma discussão sobre o incidente, o general explicou que seus homens eram apenas "garotos do campo, que não tinham intenção de fazer mal". Truesdell respondeu que ele também tinha alguns "garotos do campo" entre sua própria tripulação. Ele notou que os havia encontrado mexendo no revólver posterior de 3 polegadas, apontando-o para o conspícuo "amém (quartel-general) branco do general, enquanto praticavam sua localização. A réplica de Truesdell deu frutos imediatamente - os atiradores cessaram imediatamente!"

Em 1937, a aparência de vida das canhoneiras do Yangtze mudou. A guerra não declarada sino-japonesa começou em julho e se espalhou para o vale do Yangtze em agosto e setembro. As operações fluviais japonesas efetivamente engarrafaram o rio para canhoneiras neutras, e sua proximidade com zonas de guerra produziu incidentes como o naufrágio do Panag (PR-6) por aeronaves japonesas em 12 de dezembro de 1937. Em 3 de agosto de 1938, Tutuila seguiu Luzon (PW7 ) rio acima até Chungking, enquanto a nau capitânia YangPat carregava o embaixador americano, Nelson T. Johnson, para aquele porto fluvial.

Tutuila permaneceu em Chungking como navio de estação com poucas esperanças de alívio. Outras operações japonesas resultaram na captura de Hankow em outubro de 1938, tornando as viagens fluviais abaixo da antiga capital chinesa sujeitas a assédio e obstrução pela Marinha japonesa. Tais condições resultaram no encalhe virtual de Tutuila em Chungking, onde permaneceu até 1941.

Após a queda de Hankow, os chineses mudaram sua capital rio acima até a estação de Tutuila - Chungking. As forças japonesas aumentaram a intensidade de seus ataques à cidade, e os ataques aéreos eram ocorrências comuns durante a primavera, verão e outono. Apenas o mau tempo do inverno impediu os japoneses de ataques pesados ​​durante todo o ano. Atracado na lagoa Lungmenhao, Tutuila teve uma vida encantada até 31 de julho de 1941, quando bombas japonesas caíram perto a bordo, furando o navio em sua linha de água e destruindo o skimmer do navio com seu motor de popa.

No final de 1941, com a piora da situação no Extremo Oriente, quatro canhoneiras permaneceram com a YangPat. A redução das forças navais do almirante Hart em águas chinesas reduziu esse número para dois. Luzon — com o contra-almirante William A. Glassford, ComYangPat, embarcou partiu de Shaighai para Manila em 28 de novembro de 1941 na companhia de Oabu (PR-6). Wake permaneceu em Xangai como navio-estação; Tutuila, sem esperança de escapar, permaneceu abandonado em Chungking.

Pouco depois de sua chegada a Manila, o contra-almirante Glassford desativou a patrulha do Yangtze em 6 de dezembro de 1941. Em poucos dias, ataques aéreos japoneses haviam devastado Pearl Harbor; e as hostilidades estavam em andamento com uma rapidez que pegou Wake de surpresa em Xangai, onde foi capturada. Para Tutuila, no entanto, essa notícia só aumentou a ansiedade.

Seu complemento de dois oficiais e 22 homens alistados recebeu ordens de partir de Chungking sem o navio. Ela foi então colocada sob a jurisdição do Adido Naval6 ligado à Embaixada Americana. Ela foi desativada em 18 de janeiro de 1942, no mesmo dia em que a tripulação de Tutuila saiu da cidade. O adido6 entregou o navio a um representante autorizado da

República da China em 16 de fevereiro de 1942. Em seguida, sob os termos de lend-lease, os Estados Unidos arrendaram a canhoneira para a China em 19 de março de 1942, seu nome se tornando Mei Yuan, que pode ser traduzido como "de origem americana". O nome Tutuila foi retirado da lista da Marinha dos Estados Unidos em 26 de março de 1942.

O navio foi transferido permanentemente para o governo chinês em 17 de fevereiro de 1948. Ela serviu à Marinha Nacionalista até perto do final da Guerra Civil, que devastou a China após a Segunda Guerra Mundial. Enquanto as forças comunistas avançavam sobre Xangai, os nacionalistas abandonaram e afundaram Mei Yuan para evitar sua captura. Seu destino subsequente é desconhecido.


Tutuila

Tutuila é a principal ilha da Samoa Americana (e sua maior), e faz parte do arquipélago das Ilhas Samoa. É a terceira maior ilha da cadeia de Ilhas Samoa no Pacífico Central. Ele está localizado a cerca de 4.000 quilômetros (2.500 milhas) a nordeste de Brisbane, Austrália e fica a mais de 1.200 quilômetros (750 milhas) ao nordeste de Fiji. Ele contém um grande porto natural, Pago Pago Harbour, onde Pago Pago, a capital da Samoa Americana, está situada. O Aeroporto Internacional de Pago Pago também está localizado em Tutuila. A extensão de terra da ilha é cerca de 68% da área total da Samoa Americana. Com 56.000 habitantes, também abriga 95% da população da Samoa Americana. [1] A ilha possui seis ecossistemas terrestres e três marinhos. [2]

Tutuila tem regiões montanhosas, cujo ponto mais alto é de 653 metros (2.142 pés). A ilha atrai turistas por causa de suas praias, recifes de coral e relíquias da Segunda Guerra Mundial, bem como por ser adequada para atividades esportivas como mergulho, mergulho com snorkel e caminhadas. [1]


USS Tutuila (PG-44)


Figura 1: USS Tutuila (PG-44) na China, data e local desconhecidos. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 2: USS Tutuila (PG-44) em Chungking, China. Data desconhecida. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 3: USS Tutuila (PG-44) na China, por volta de 1928. Foto da Marinha dos EUA dos navios de combate de Jane. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 4: USS Tutuila (PG-44) por volta de 1928 no rio Yangtze. Foto do Tutuila (ARG 4), edição do 20º aniversário (1964), folheto Welcome Aboard. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 5: A canhoneira USS Tutuila está ancorado em frente a Chungking em 1941. No dia em que esta foto foi tirada, cinco bombas erraram por pouco o navio. Foto da revista Carl Mydans for Life. Foto da edição de outubro de 1973 da revista All Hands. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 6: USS Tutuila (PG-44) em Chungking durante o bombardeio. Foto da Marinha dos EUA da edição de julho de 1978 da revista All Hands. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 7: canhoneira dos EUA no meio de um bombardeio japonês em Chungking, China. USS Tutuila, a única canhoneira americana em águas nacionalistas chinesas, é mostrada em pé ao lado da embaixada americana na & # 8220south bank & # 8221 de Chungking, enquanto as forças aéreas japonesas choviam bombas incendiárias na capital chinesa. Nuvens de fumaça giravam em torno da pequena embarcação fluvial e, embora bombas e projéteis caíssem perto dela, Tutuila não foi ferido. Foto do Museu MacArthur de História Militar do Arkansas. Clique na fotografia para ampliar a imagem.


Figura 8: & # 8220Estação Far Yangtze& # 8221 pelo artista Tom Freeman. USS Tutuila vigiando em Chungking, China, em 1939. Assinado pelo artista Tom Freeman e o contra-almirante Kemp Tolley, que era o oficial executivo a bordo Tutuila. Impressão disponível para compra no US Naval Institute Press, Annapolis, Maryland. Clique na fotografia para ampliar a imagem.

Nomeado em homenagem a uma ilha na Samoa Americana, USS Tutuila (PG-44) foi uma das seis canhoneiras americanas construídas pela Kiangnan Dockyard and Engineering Works em Xangai, China. Comissionado em 2 de março de 1928, Tutuila fazia parte da frota asiática dos EUA e foi construída especificamente para patrulhar o rio Yangtze na China e no # 8217s. O navio tinha aproximadamente 159 pés de comprimento e 27 pés de largura, velocidade máxima de 14,37 nós e uma tripulação de 61 oficiais e homens. Tutuila tinha um calado totalmente carregado de apenas 5 pés e 5 polegadas, o que a tornava ideal para algumas das águas mais rasas do rio Yangtze. A canhoneira também estava armada com duas armas de 3 polegadas e aproximadamente dez metralhadoras de calibre 30.

Como parte da famosa Patrulha do Yangtze (YangPat), Tutuila foi rebatizada de canhoneira para canhoneira fluvial (PR-4) em 15 de junho de 1928. Ela fez seu cruzeiro de shakedown subindo o rio Yangtze de Xangai para I & # 8217Chang, onde se encontrou com seu navio irmão USS Guam (PR-3) em meados de julho. Suas principais missões incluíam o transporte de navios a vapor fluviais pelas partes superiores do Yangtze, a condução de patrulhas armadas do rio, o fornecimento de guardas armados para os navios de bandeira americana, & # 8220 mostrando a bandeira & # 8221 e a proteção de vidas e propriedades americanas em um país que foi atormentado por bandidos, piratas, senhores da guerra e guerra civil.

As canhoneiras americanas no Yangtze atraíam disparos ocasionais de franco-atiradores da costa por bandidos e tropas de senhores da guerra nas décadas de 1920 e 1930 e Tutuila não foi exceção. Durante um desses incidentes em 1929, Tutuila foi alvejado por algumas tropas leais a um senhor da guerra local. O Tenente Comandante S. E. Truesdell, oficial comandante da canhoneira, foi à costa para discutir o assunto com o senhor da guerra. Durante a reunião, o senhor da guerra chinês afirmou que seus homens eram meros & # 8220 garotos do interior, que não faziam mal nenhum. & # 8221 Truesdell respondeu que ele também tinha alguns & # 8220 garotos do interior & # 8221 a bordo de seu navio e que eles estavam apontando um dos canhões de 3 polegadas do navio bem no quartel-general do senhor da guerra. O fogo franco-atirador das tropas do senhor da guerra terminou imediatamente após a reunião.

Em 1937, o serviço no Yangtze mudou drasticamente. A guerra sino-japonesa havia aumentado em julho e se espalhou rapidamente para o vale do Yangtze em agosto e setembro. A atividade militar japonesa ao longo e no Yangtze logo se mostrou perigosa para canhoneiras de outras nações. Em 12 de dezembro de 1937, a canhoneira americana USS Panay (PR-5) foi afundado por aeronaves japonesas. O Japão alegou que foi um acidente, embora Panay foi claramente marcado e identificado como um navio de guerra americano. Em 3 de agosto de 1938, Tutuila seguiu seu irmão navio USS Luzon (PR-7) subindo o Yangtze até Chungking, levando o embaixador americano, Nelson T. Johnson, para a embaixada de lá. No entanto, os japoneses finalmente capturaram Hankow em outubro de 1938, isolando Chungking da entrada do Yangtze. A Marinha Japonesa impediu que qualquer navio deixasse a área, o que significava que Tutuila ficou basicamente presa em Chungking, onde permaneceria até 1941.

Após a queda de Hankow, os chineses mudaram sua capital rio acima para Chungking, onde Tutuila foi estacionado. Ela agora era oficialmente a nave-estação americana de Chungking, o que era um título um tanto vazio, considerando que não havia esperança de resgatar, muito menos socorrer, esse pequeno navio de guerra encalhado. As forças japonesas começaram a avançar sobre Chungking, bombardeando repetidamente do ar. Embora muitas bombas tenham caído na cidade e no rio, Tutuila conseguiu evitar todos eles. Mas em 31 de julho de 1941, um quase acidente danificou seriamente a canhoneira, abrindo um buraco em sua linha de água e causando algumas inundações. O navio, porém, permaneceu flutuando.

No final de 1941, a situação no Yangtze parecia desesperadora. Dois dos últimos quatro canhoneiros fluviais restantes do YangPat & # 8217 (USS Luzon e USS Oahu, PR-6) conseguiu deixar Xangai e fez uma viagem notável para Manila em 28 de novembro de 1941. Das outras duas canhoneiras, USS Despertar (PR-3) permaneceu em Xangai como navio-estação enquanto Tutuila permaneceu preso em Chungking. Em 5 de dezembro de 1941, a Patrulha do Yangtze foi oficialmente desativada. Poucos dias depois, depois que os japoneses atacaram Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, Despertar foi capturado pelas forças japonesas em Xangai. Tutuila permaneceu isolado, mas ainda estava sob controle americano nas profundezas da China.

Infelizmente, os dias da pequena canhoneira e # 8217s estavam contados. A tripulação de Tutuila (que agora contava com apenas dois oficiais e 22 homens alistados) finalmente recebeu ordem de abandonar o navio e deixar Chungking. Embora tristes com a perspectiva de deixar o navio, esses durões veteranos da Frota Asiática provavelmente conheceram uma situação desesperadora quando viram uma. O que restou de Tutuila& # 8217s tripulantes voaram para fora de Chungking e o adido naval adido à embaixada americana naquela cidade entregou formalmente o navio aos representantes da República da China em 16 de fevereiro de 1942. O navio foi renomeado Mei Yuan (que se traduz aproximadamente em & # 8220 de origem americana & # 8221) e a canhoneira foi oficialmente retirada da lista da Marinha dos Estados Unidos em 25 de março de 1942. O navio permaneceu com as forças nacionalistas chinesas até depois da Segunda Guerra Mundial e foi afundado em 1948 para impedi-la de ser capturado pelas forças comunistas chinesas.

As canhoneiras americanas serviam em todo o mundo e sempre foram consideradas navios de guerra pequenos e dispensáveis. Mas pessoas reais serviam a bordo desses navios & # 8220expendíveis & # 8221, muitas vezes enfrentando situações perigosas com pouco reconhecimento e ainda menos esperança de sucesso quando confrontados por um inimigo maior e mais poderoso. Isolados do resto da frota, os homens de Tutuila resistiram o máximo que puderam antes de ter que desistir de seu navio. Surpreendentemente, esta pequena e resistente canhoneira sobreviveu à guerra apenas para afundar em mais um conflito ao longo do conturbado rio Yangtze.


USS Panay

1937 Foto de imprensa dos EUA Gunboat Panay afundado em Yangtze, 29 de dezembro de 1937

1937 Foto de imprensa US Gunboat PANAY Afundado no Yangtze 16.12.1937

ÚLTIMA IMAGEM DE ARMADILHA DOS EUA ILL-FATED

Aqui está uma das últimas fotos tiradas do NÓS. Riverboat

Panay que foi bombardeado até o fundo do

lamacento rio Yangtze acima de Nanquim por aviões japoneses e

armas. O Panay é mostrado amarrado ao pontão de óleo padrão

em Nankow, China, (BUOS) 12-14-37


Tutuila PG-44 - História

Reunião de abril, Shipmates Corner, novas fotos, novos membros, Taps Naval News

Boletim informativo de janeiro de 2021

2021 Registro e informações sobre a reunião de Nashville, atualização do site, fotos de companheiros de navio, Membros, Lighter Side, Taps e Naval News

Boletim de julho de 2020

2021Anúncio, 2021 Nashville Reunion Information, Website update, Membership, Lighter Side, DAV News, Naval News e Ship & # 39s Store.

Boletim informativo de junho de 2020

Reunião de 2020 cancelada, Mudança de oficiais da Associação, Anúncio de Nashville Reunião de 2021, atualização do site, Lembre-se de quando, Associação, Shipmates Corner, Lighter Side, VA News, VFW News, Naval News e Ship & # 39s Store.

Boletim informativo de agosto de 2019

Detalhes da reunião de 2019, formulário de inscrição, atualização do site, membros, torneiras, cantinho dos membros, Lighter Side, VA News, Naval News e Ship & # 39s Store.

Boletim informativo de fevereiro de 2019

Detalhes da reunião de 2019, informações e formulário de registro, bilhetes de rifa, torneiras e loja de remessas.

Boletim informativo de janeiro de 2019

Reunião de 2019, atualização do site, associação, lista de capitães da lista Binnacle, atualização de membros, torneiras, loja de navios e # 39s, diversos, DAV e notícias navais.

Boletim informativo de outubro de 2018

2019 Votação do local da reunião, lista de capitães, atualização de membros, torneiras, loja de navios e # 39s, diversos, notícias navais.

Boletim informativo de janeiro de 2018

Informações sobre a reunião de 2018, história de ex-marinheiros de Tutuila, Taps.

Boletim informativo de abril de 2017

Atualização da reunião de 2017, loja de navios e # 39s, torneiras.

Boletim informativo de janeiro de 2016

História de um fuzileiro naval, atualização do site, fotos da reunião, análise financeira.

Boletim informativo de janeiro de 2015

Anúncio da Reunião de 2015, recapitulação da Reunião de 2014, John W Brown.

Boletim informativo de janeiro de 2014

Anúncio da Reunião de 2014, recapitulação da Reunião de 2013, perspectiva da esposa & # 39s.

Boletim informativo de janeiro de 2013

Anúncio da Reunião de 2013, recapitulação da Reunião de 2012, perspectiva da esposa & # 39s.

Boletim informativo de setembro de 2012

Novos oficiais da associação, Ditty Bags, Taps, marinheiros da USS Constitution ensinam história da Marinha a alunos do ensino fundamental, informações sobre a próxima reunião, Naval News, recapitulação da reunião de Nova Orleans com fotos, trecho do livro sobre cruzeiros de 1968.

Carta de notícias de junho de 2012

Cartões de sócio, atualização da reunião, nomes dos novos submarinos de ataque, Taps, Binnacle, Naval News, Novos uniformes de vestido branco.

Carta de notícias de março de 2012

Registro na reunião, Navy Seal atira em si mesmo, Shipmates se reúnem, Naval news, Taps, Binnacle List, Navy para fazer testes de bafômetro, Nasal spray test para enjôo, Don Herr recebe foto de identificação sênior rejeitada por CA, Randy & presentes # 39s para sua esposa e como ele é azarado, medalhas da Guerra Fria, Mudanças no presente da faca do Host.

Carta de Notícias de março de 2012

Informações de registro da reunião

Boletim informativo de dezembro de 2011

Dues, chamada para fotos dos veterinários do Vietnã na parede em DC, atualização sobre o USS George H.W. Bush CVN-77, Taps, Binnacle List, Ted Schneider para participar da próxima reunião, Naval News, o & quotNavy Jack & quot, Definições navais, Informações sobre a reunião de New Orleans.

Boletim informativo de setembro de 2011

Recapitulação da reunião, Taps, reunião de 2012 mudou-se para New Orleans, Financial Statement, Don Herr & # 39s Story sobre o que ARG representava,

Boletim informativo de junho de 2011

Atualização de solicitação de substituição, Por que os novos recrutas são conhecidos como & quotboots & quot ?, Anúncio CVN-79 da classe Gerald R. Ford, definição de & quotLandlubber & quot, Taps, Binnacle List, Welcome abboard, APMI Mortars, Navy Chief story sobre como contar a fonte de um oficial & # 39s comissionamento. O que é uma vigia ?, Shipmate precisa de ajuda, Baoswain / Mate, novas armas navais.

Boletim informativo de março de 2011

Randy solicitando a dispensa de & quot Job Opening & quot, Mike Zambito aconselha os navios da Brown Water e recebe o status de país para benefícios, Taps, Binnacle List, Welcome abboard, Samoa Island, Naval News, regra final sobre DMZ Agent Orange Exposure, The Last Cruise of o & quotTUT & quot. História dos navios da liberdade na marinha.

Boletim informativo de dezembro de 2010

Plaques, People on E-bay arrancando nossos patches, um pedido de Mike Zambito, Taps, Overboard story, 2011 Reunion information, Letter from John Gross & amp Big scandal in Norfolk & ampmore.

Boletim informativo de setembro de 2010

Sabedoria de Don Herr sobre o casamento, Reunião de navios, Taps, acidente do filho de Charles Estelle & # 39, Dues, Carta de Bob Glover, Fotos da reunião.

Boletim informativo de junho de 2010

Skinner & # 39s em seu Speedster de 1960, Dean Armstrong servindo no Tutuila, Shipmates que contraíram câncer do Agent Orange, atualização da Reunião, presente para associação (cinzeiro), Comics, USS Tutuila PG 44 / PR 4, Ship & # 39s Store.

Boletim informativo de março de 2010

Myrtle Beach reuion, remendos de navio & # 39s, torneiras, modelo Bob Leet de Tutuila, piadas, loja de navio & # 39s

Boletim informativo de dezembro de 2009

& quotAtualizar nos registros do navio & # 39s. Randy VA Claim, Shipmate filhos carreiras militares, Roy Nielson e Fred Arcona novos joelhos, How to application for Display Recognition, The Navy Story, Reunião de 2010, Bem-vindo a bordo, USS Dewey (DDG 105), Comics, Ship & # 39s Store.

Boletim informativo de setembro de 2009

Obrigado pelas taxas, problemas de Michael Zabito com benefícios VA, torneiras, lista de Binnacle, finanças, reunião, história & quot Liberty navios & quot. Loja de navios.

Boletim informativo de março de 2009

USS Prairie Decommissioning, Binnacle List, Story & quotThe Sea Bag & quot, 2009 Reunion information, WE & # 39LL FIX IT & quot story sobre o Tutuila, USS Port Royal encalhando em Honolulu.

Boletim informativo de dezembro de 2008

USS Freedom, Binnacle List (Don Herr), & quotThe Storm & quot por D.I. Kelly, Reunião de 2009 (Myrtle Beach, NC, Ships Store, Biografia de Steve Mitchell o autor do livro & quotSteve McQueen ficaria orgulhoso, Taps.

Boletim informativo de setembro de 2008

Reunião do navio & # 39 em Newark, Taps, Finances, Fotos da reunião.

Boletim informativo de junho de 2008

Reunião do navio & # 39 em Newark, Taps, Finances, Fotos da reunião.

Boletim informativo de janeiro de 2008

Ship & # 39s Store, 1st Tutuila website, Taps, Freedom is not Free, Binnacle List, The Helmsman Story, Vietnam Facts.

Boletim informativo de dezembro de 2007

General, Finances, Taps, Binnacle List, Algo para pensar, Parabéns colegas veteranos, Dues, Crabby Old Man Poem, Relatório de reunião, Mike Clark family day cruise, Pete Schmaldienst atualizado sobre seu filho David, Eles ajudaram a Keep Tutuila Tip-Top story , História em quadrinhos, Diane & # 39s Betsy Ross Flag Afghan para o sorteio.

Boletim informativo de setembro de 2007

Salute, Obrigado Ted & amp Fred Swink, Eu já fui um marinheiro uma vez, Marinheiros pularam a verificação de segurança do submarino, Odds and ends, Definição de um veterano, Ship & # 39s Store, lista Binnacle, Obrigado, mas. História de Charles Motes contada por seu filho Micheal junto com fotos.

Boletim informativo de junho de 2007

Livro da reunião, mudanças nas cartas de notícias, dever Tutuila, Reclamações, História do professor, Marinheiros antigos, Incluído a pedido, Randy & # 39s Jr. Livro da High School sobre os Tutuila, Taps, Boas-vindas aos novos membros e perspectivas, atualização da Reunião, Taxas, Informações financeiras .

Boletim informativo de março de 2007

Informações sobre a reunião do navio & # 39s, Livro da Reunião, Loja do navio & # 39s, Filha de Don Herr & # 39s, Taps.

Boletim informativo de janeiro de 2007

Primeira carta de notícias de Randy. Atualizando-se em uma nova atribuição, Membership, Ship & # 39s Store, Reunião de 2008 (Albuquerque, NM).

Boletim informativo de outubro de 2006

Mudança de comando - última carta de notícias de Ted & # 39.

Boletim de julho de 2006

Anuidade, Reunião de 2006, Bem-vindo a bordo, Atualização de membros, Diversos (Piada).

Boletim Informativo de abril de 2006

Reunião de 2006, Bem-vindo a bordo, Torneiras, Atualização de membros, Diversos (Piada).

Boletim Informativo de fevereiro de 2006

Reunião de 2006, Bem-vindo a bordo, Torneiras, Atualização de membros, Diversos (Piada).

Boletim informativo de outubro de 2005

Reunião de 2005, Bem-vindo a bordo, Torneiras, Lista Binnacle, Atualização de membros, Diversos.

Boletim Informativo de abril de 2005

Atualização da reunião de 2005, toques, lista do Binnacle, boas-vindas a bordo, atualização da associação, diversos (piada).

Boletim Informativo de Janeiro de 2005

Torneiras, Lista Binnacle, Atualização de membros, Reunião de 2005, Diversos (Piada).

Boletim informativo de outubro de 2004

Furacão Ivan, Informações da Reunião de Negócios, Taps, Atualização da Reunião de 2004, Lista da Binnacle, Atualização da Associação, Diversos (Piada).

Boletim de julho de 2004

Vencidas, Bem-vindo a atualização da Reunião de 2004, Lista Binnacle, Atualização de membros, Diversos (Piada).

Boletim de abril de 2004

Pequenas lojas, lista de torneiras Binnacle, Welcome Aboard, atualização de reunião de 2004, atualização de membros, Diversos (piada).

Boletim Informativo de Janeiro de 2004

Lista de toques Binnacle, atualização de associação, atualização de reunião de 2005, diversos (piada).

Boletim informativo de outubro de 2003

Baton Rouge Reunion, Ship & # 39s Store, Binnacle List, Atualização de associação, Taps, Miscellaneous (Jokes).

Boletim de julho de 2003

Loja de remessa, atualização de associação, torneiras, diversos.

Boletim Informativo de abril de 2003

Loja de navios, lista de Binnacle, novos membros, torneiras, atualização de associação, diversos.

Boletim Informativo de Janeiro de 2003

Informações sobre a reunião de 2003, novos membros, toques, atualização de membros, diversos (com piadas de companheiros de viagem)

Boletim informativo de outubro de 2002

Informações sobre a reunião, novos membros, toques, atualização de membros, diversos (com piadas de companheiros de viagem)

Boletim Informativo de Abril de 2002

Novos membros, toques, atualização de membros, diversos (com piadas de companheiros)

Boletim Informativo de Janeiro de 2002

Atualização da reunião de 2002, novos membros, toques, atualização de membros, diversos

Boletim informativo de outubro de 2001

Reunião de 2001, novos membros, toques, atualização de membros, lista da Binnacle, diversos (com piadas e histórias de companheiros de viagem)

Boletim Informativo de Janeiro de 2001

Novos membros, toques, atualização de membros, diversos (com humor de Ted & # 39s)

Boletim informativo de outubro de 2000

Reunião de 2000, novos membros, convocações, atualização de membros, diversos (história de Neil Armstrong)

Boletim informativo de julho de 2000

Dues, 2000 Reunion Info., New Members, Taps, Binnacle List, Atualização de Membership, Miscellaneous (with Ted & # 39s humor).

Boletim informativo de abril de 2000

Informações sobre Reunião de 2000, Novos Membros, Torneiras, Lista de Binnacle, Atualização de Membros, Diversos (Um pouco da história sobre os Tutuila e com o humor de Ted & # 39s).

Boletim informativo de janeiro de 2000

Novos membros, torneiras, lista Binnacle, atualização de membros, diversos (atualização Tutuila).

Boletim informativo de outubro de 1999

Reunião de 1999 - Colorado Springs, novos membros, torneiras, lista de Binnacle, atualização de membros, diversos (morte do chefe no Vietanã), atualizações de endereço de e-mail.

Boletim de julho de 1999

DOOZ-R-DUE - apenas 112 tamanhos enviados são para camisetas gratuitas, novos membros, torneiras, lista de Binnacle, atualização de membros, diversos (morte do chefe no Vietanã), atualizações de endereço de e-mail.

Boletim Informativo de Abril de 1999

WHATSAMATA rapazes - apenas 112 enviados em tamanhos para camisetas grátis, novos membros, torneiras, lista de Binnacle, atualização de membros, diversos (Bendicto Javier - Flip Nigga, George Michelman e histórias de Milt Lange).

Boletim Informativo de Janeiro de 1999

Camisetas gratuitas e camisetas de moletom, novos membros, torneiras, lista de Binnacle, atualização de membros, diversos (histórias de Randy Pilack e Leo Dailey Tutuila).

Boletim Informativo de Outubro de 1998

98 Resumo da reunião, novos membros, torneiras, lista da bitácula, atualização de membros, diversos (use o chapéu).

Boletim informativo de julho de 1998

As quotas são devidas, Novos Membros, Lista Binnacle, Membros, Diversos (dois morreram no Vietnã), Lista de Membros.

Boletim Informativo de Abril de 1998

98 Atualização da reunião, novos membros, atualização da associação, diversos (uma história do Ted).

Boletim informativo de janeiro

98 Atualização de Reunião, Novos Membros, Torneiras, Atualização de Membros, Diversos (muitas informações ouçam), Somos Sobreviventes!

Boletim Informativo de abril de 1997

Atualização no sorteio do relógio, novos membros, toques, atualização de membros, atualização da reunião 97, diversos.

Boletim informativo de outubro de 1997

97 Reunião (parece um inferno de um partido), novos membros, lista de cracas, atualização de membros, emendas ao estatuto, eleição de dirigentes, diversos.

Boletim informativo de outubro de 1996

96 Reunião, Doug e Carol Skinner destacados, associação, reunião 97 e informações diversas.

Boletim Informativo de Abril de 1996

Novo cabeçalho desenhado por Randy Pilak, Novos membros, Lista Binnacle, atualização de membros, status da reunião do navio & # 39s.

Boletim Informativo de Janeiro de 1996

Novos membros, toques, atualização de membros, reunião de 96 e diversos.

Boletim informativo de outubro de 1995

Lembrança da reunião de Nova Orleans.

Boletim informativo de julho de 1995

Dooz-R-Due! Novo membro, atualização de associação e lembrete de reunião.

Boletim Informativo de abril de 1995

Próxima reunião, novos membros, adesão. A última vez que o Tut foi visto após o descomissionamento em Keelung, Taiwan.

Boletim informativo de janeiro de 1995

Ted homenageia veteranos do Vietnã. Novo membro, Taps, associação, loja de navios, diversos, reunião de 1995.

Boletim informativo de outubro de 1994

Resumo da reunião. Agradecimentos aos anfitriões Bill e Pat Sadlier. Atualização e status de membro.

Boletim de julho de 1994

Atualização sobre a Loja, reunião e dívidas da Ship & # 39s.

Boletim Informativo de abril de 1994

Projeto de estatuto. Atualização da associação sobre anuidades e reunião.

Boletim Informativo de Março de 1994

Reunião de setembro, atualização de membros.

Boletim Informativo de fevereiro de 1994

Anúncio da morte de John Hennessey, fundador da Associação Tutuila. Proposta de constituição e estrutura da Associação.


A política de Lend-Lease, formalmente intitulada Uma Lei para Promover a Defesa dos Estados Unidos, era um programa americano para derrotar a Alemanha, o Japão e a Itália com a distribuição de alimentos, petróleo e material entre 1941 e agosto de 1945.

O Tenente-comandante (LCDR) é um oficial de patente intermediário da Marinha dos Estados Unidos, da Guarda Costeira dos Estados Unidos, do Corpo comissionado do Serviço de Saúde Pública dos Estados Unidos e do Corpo de Oficiais da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA Corps), com o grau de pagamento de O-4 e código de classificação da OTAN OF-3.


Patrulha de Yangtze, 1928-1937

Designado para a Patrulha do Yangtze (YangPat) e canhoneira fluvial redesignada PR-4 em 16 de junho de 1928, Tutuila cruzou em shakedown o rio Yangtze de Xangai a Yichang, onde se juntou a seu navio irmão Guam em meados de julho. Conduzindo barcos a vapor pelo curso superior do Yangtze em sua primeira passagem pelos desfiladeiros cênicos, ela hasteava a bandeira do Contra-Almirante Yates Stirling Jr., Comandante da Patrulha do Yangtze (ComYangPat). Tutuila O calado raso permitiu que ela atravessasse as corredeiras traiçoeiras das gargantas com facilidade, de modo que os níveis flutuantes das águas não impedissem seu acesso durante todo o ano ao trecho superior do Yangtze. Seu dever com a YangPat oferecia entusiasmo e variedade: conduzir patrulhas armadas itinerantes, convocar mercadores, fornecer guardas armados para os vapores da bandeira americana e "mostrar a bandeira" para proteger vidas e propriedades americanas em uma terra onde conflitos civis e guerras tinham sido um modo de vida por séculos .

Lidar com atiradores furtivos por bandidos ou soldados guerreiros nas décadas de 1920 e 1930 exigia tato e, na ocasião, algumas rodadas bem posicionadas de 3 e # 160 pol. (76 & # 160 mm) ou 0,30 e # 160 pol. (7,62 e # 160 mm) de tiros. Um incidente que exigiu uma mistura de diplomacia e força ocorreu em 1929, quando o Tenente Cdr. S. D. Truesdell estava no comando da canhoneira. Ele chamou o senhor da guerra chinês de cujo território alguns tiros de rifle tinham vindo. Durante uma discussão sobre o incidente, o general explicou que seus homens eram apenas "garotos do campo, que não tinham intenção de fazer mal". Truesdell respondeu que ele também tinha alguns "garotos do campo" entre sua própria tripulação. Ele notou que os havia encontrado mexendo na arma atrás de 3 polegadas, apontando-a para o conspícuo quartel-general branco do general enquanto praticavam a localização de distância. A réplica de Truesdell rendeu frutos imediatamente quando o fogo do franco-atirador cessou.

Guerra Sino-Japonesa, 1937-1941

Em 1937, a aparência de vida das canhoneiras do Yangtze mudou. A Segunda Guerra Sino-Japonesa não declarada começou em julho e se espalhou para o vale do Yangtze em agosto-setembro. As operações fluviais japonesas efetivamente engarrafaram o rio para canhoneiras neutras, e sua proximidade de zonas de guerra produziu incidentes como o naufrágio de Panay por avião japonês em 12 de dezembro de 1937. Em 3 de agosto de 1938, Tutuila seguido Luzon rio acima até Chungking, enquanto a nau capitânia YangPat carregava o Embaixador americano - Nelson T. Johnson - para aquele porto fluvial.

Tutuila permaneceu em Chungking como navio de estação com pouca esperança de alívio. Outras operações japonesas resultaram na captura de Hankow em outubro de 1938, tornando as viagens fluviais abaixo da antiga capital chinesa sujeitas a assédio e obstrução pela Marinha japonesa. Tais condições resultaram no encalhe de Tutuila em Chungking, onde permaneceu até 1941.

Em 8 de maio de 1940 Tutuila encalhou e foi danificado. Ela permaneceu presa até reflutuar em 13 de maio, então reparou e voltou ao serviço.

Após a queda de Hankow, os chineses mudaram sua capital rio acima para Tutuila Estação de Chungking. As forças japonesas aumentaram a intensidade de seus ataques à cidade, e os ataques aéreos eram ocorrências comuns durante a primavera, verão e outono. Apenas o mau tempo do inverno impediu os japoneses de ataques pesados ​​durante todo o ano. Atracado na Lagoa Lungmenhao, Tutuila levou uma vida encantada até 31 de julho de 1941, quando bombas japonesas pousaram perto a bordo, perfurando o navio em sua linha de água e destruindo o skimmer do navio com seu motor de popa.

No final de 1941, com o agravamento da situação no Extremo Oriente, quatro canhoneiras permaneceram na YangPat e uma na Patrulha do Sul da China. Admiral Hart's reduction of naval forces in Chinese waters cut this number to two. Luzon—with Rear Admiral William A. Glassford, ComYangPat, aboard—departed from Shanghai for Manila on 28 November 1941 in company with Oahu. Wake remained at Shanghai as station ship Tutuila, beyond hope of escape, remained marooned at Chungking. Mindanao departed Hong Kong at approximately the same time and arrived in the Philippines shortly after hostilities commenced.

World War II, 1941-1942

Shortly after his arrival in Manila, RAdm. Glassford deactivated the Yangtze Patrol on 6 December 1941. Within a few days, Japanese air attacks had devastated Pearl Harbor and hostilities were underway with a rapidity which caught Wake unawares at Shanghai, where she was captured. Para Tutuila, however, this news only heightened the anxiety.

Her residual complement of two officers and 22 enlisted men was ordered to depart from Chungking without their ship. She was then taken under the jurisdiction of the Naval Attaché attached to the American Embassy, Chungking. She was decommissioned on 18 January 1942, the same day Tutuila ' s crew flew out of the city.

Republic of China Navy, 1942-1949

The attaché delivered the ship to an authorized representative of the Republic of China on 16 February 1942. Then, under terms of lend-lease, the U.S. Navy leased the gunboat to China on 19 March, her name becoming Mei Yuan, which can be translated as "of American origin". O nome Tutuila was struck from the U.S. Naval Vessel Register on 26 March.

The ship was permanently transferred to the Chinese government on 17 February 1948. She served the Nationalist Navy until near the end of the Civil War which ravaged China after World War II. As Communist forces advanced upon Shanghai, the Nationalists abandoned and scuttled Mei Yuan to prevent her capture. Her subsequent fate is unknown.


Yangtze Patrol, 1928-1937 [ edit ]

Assigned to the Yangtze Patrol (YangPat) and redesignated river gunboat PR-4 on 16 June 1928, Tutuila cruised on shakedown up the Yangtze River from Shanghai to Yichang, where she joined her sister ship Guam in mid-July. Convoying river steamers through the upper reaches of the Yangtze on her first passage through the scenic gorges, she flew the flag of Rear Admiral Yates Stirling, Jr., Commander, Yangtze Patrol (ComYangPat). Tutuila ' s shallow draft enabled her to traverse the treacherous rapids of the gorges with ease, so that the fluctuating water levels did not hinder her year-round access to the upper stretch of the Yangtze. Her duty with YangPat offered excitement and variety: conducting roving armed patrols convoying merchantmen providing armed guards for American flag steamers and "showing the flag" to protect American lives and property in a land where civil strife and warfare had been a way of life for centuries.

Dealing with sniping by bandits or warlord troops in the 1920s and 1930s required both tact and—on occasion—a few well-placed rounds of 3 in (76 mm) or .30 in (7.62 mm) gunfire. One incident which called for a mixture of diplomacy and force came in 1929, when Lt. Cdr. S. D. Truesdell was in command of the gunboat. He called on the Chinese warlord from whose territory some rifle shots had come. During a discussion of the incident, the general explained that his men were merely "country boys, who meant no harm". Truesdell replied that he, too, had some "country boys" among his own crew. He noted that he had found them tinkering with the after 3-inch gun, pointing it at the general's conspicuous white headquarters as they practiced their range-finding. Truesdell's rejoinder bore immediate fruit the sniper fire ceased.

Sino-Japanese War, 1937-1941 [ edit ]

In 1937, the complexion of life for the Yangtze gunboats changed. The undeclared Second Sino-Japanese War began in July and spread to the Yangtze valley in August–September. Japanese river operations effectively bottled up the river for neutral gunboats, and their proximity to war zones produced incidents such as the sinking of Panay by Japanese aircraft on 12 December 1937. On 3 August 1938, Tutuila followed Luzon up the river to Chungking, as the YangPat flagship carried the American Ambassador—Nelson T. Johnson—to that river port.

Tutuila remained at Chungking as station ship with little hope of relief. Further Japanese operations resulted in the capture of Hankow in October 1938, making river travel below the former Chinese capital city subject to harassment and obstruction by the Japanese Navy. Such conditions resulted in the stranding of Tutuila at Chungking, where she remained through 1941.

On 8 May 1940 Tutuila ran aground and was damaged. She remained stranded until refloated on 13 May then repaired and returned to service.

After the fall of Hankow, the Chinese moved their capital up river to Tutuila ' s station, Chungking. Japanese forces thus stepped up the intensity of their attacks on that city, and air raids were common occurrences during the spring, summer, and fall. Only winter bad weather prevented the Japanese from year-round heavy raids. Moored at Lungmenhao Lagoon, Tutuila bore a charmed life until 31 July 1941, when Japanese bombs landed close aboard, holing the ship at her waterline and destroying the ship's motor skimmer with its outboard motor.

By late 1941, as the situation in the Far East worsened, four gunboats remained with YangPat and one in the South China Patrol. Admiral Hart's reduction of naval forces in Chinese waters cut this number to two. Luzon—with Rear Admiral William A. Glassford, ComYangPat, aboard—departed from Shanghai for Manila on 28 November 1941 in company with Oahu. Wake remained at Shanghai as station ship Tutuila, beyond hope of escape, remained marooned at Chungking. Mindanao departed Hong Kong at approximately the same time and arrived in the Philippines shortly after hostilities commenced.

World War II, 1941-1942 [ edit ]

Shortly after his arrival in Manila, RAdm. Glassford deactivated the Yangtze Patrol on 6 December 1941. Within a few days, Japanese air attacks had devastated Pearl Harbor and hostilities were underway with a rapidity which caught Wake unawares at Shanghai, where she was captured. Para Tutuila, however, this news only heightened the anxiety.

Her residual complement of two officers and 22 enlisted men was ordered to depart from Chungking without their ship. She was then taken under the jurisdiction of the Naval Attaché attached to the American Embassy, Chungking. She was decommissioned on 18 January 1942, the same day Tutuila ' s crew flew out of the city.

Republic of China Navy, 1942-1949 [ edit ]

The attaché delivered the ship to an authorized representative of the Republic of China on 16 February 1942. Then, under terms of lend-lease, the U.S. Navy leased the gunboat to China on 19 March, her name becoming Mei Yuan, which can be translated as "of American origin". O nome Tutuila was struck from the U.S. Naval Vessel Register on 26 March.

The ship was permanently transferred to the Chinese government on 17 February 1948. She served the Nationalist Navy until near the end of the Civil War which ravaged China after World War II. As Communist forces advanced upon Shanghai, the Nationalists abandoned and scuttled Mei Yuan to prevent her capture. Her subsequent fate is unknown.


Tutuila PG-44 - History

Most of what we know about the contact between the first European party of exploration to land on Tutuila and the Samoans comes from the published journals of the famed French explorer LaP rouse. Though his ill-fated expedition never made it back to France, he sent his journals back to France after a port-of-call in Botany Bay. This is the only record now that we have of the “A’asu massacre” (Dunmore 1994).

Most of what we know about the contact between the first European party of exploration to land on Tutuila and the Samoans comes from the published journals of the famed French explorer LaP rouse. Though his ill-fated expedition never made it back to France, he sent his journals back to France after a port-of-call in Botany Bay. This is the only record now that we have of the “A’asu massacre” (Dunmore 1994).

However, on the morning of December 11th, De Longle and a small landing party returned to fill more water casks. Reportedly, at this time they were greeted by a large host of Samoans – far more than lived at A’asu. De Longle, unable to effectively communicate with them, passed out some trinkets in an attempt to placate a crowd that he sensed was unsettled.

In 1882 the remains of the victims were discovered and a small monument was erected at the site. French warships are reported to have visited occasionally. In 1887 the remains of De Longle were reportedly presented to Captain B nier, commanding the Fabert, and return to France in 1889, where they were interred in the church of St. Louis in Brest. This church was destroyed during the Second World War, and today his remains are located in the chapel of the Ecole Navale near Brest (Dunmore 1994).

Virtually nothing is known of the prehistory of A’asu itself. However, investigations at several other key sites in American Samoa reveal the possibilities for coastal habitation sites like A’asu. The best estimate is that the first inhabitants of American Samoa settled sometime just before 3000 B.P. The earliest site on Tutuila, the main island in the American Samoa group, is ‘Aoa, with a radiocarbon dates of 2,890 140 B.P., and 2,460 110 (Clark 1993b). Both are dates on charcoal with d13C corrections. The oldest sample was collected from above (stratigraphically) the deepest pottery finds. It is clear, then, that no later than 2,750 B.P. (at 2 s) there is a human presence on the island. The ‘Aoa site is by far the oldest on Tutuila. Other well-known sites are found to have a temporal context within the last 1,000 years, including the basalt quarries at Leone (Clark 1993b Leach and Witter 1990 Leach and Witter 1987), and Alega (Clark 1993a, 1993b). Comparatively few sites in American Samoa have been thoroughly dated, thus the paucity of ages from what would amount to the middle prehistoric period in Samoa (1,000-2,000 B.P.) is undoubtedly an artifact of sample size.

One other early site is known, this from the island of Ofu. The site of To’aga (AS-13-1) was found to be as old as 3,820 70 B.P. by Kirch, Hunt, and Tyler (1989). They excavated a series of test units and found a deeply stratified sequence of pottery, though no Lapita-ware (Kirch 1990 Kirch et al. 1989). Radiocarbon ages were obtained from samples of marine shell discovered in the same stratigraphic context as thin-ware ceramics. Taken at face value this site predates the ‘Aoa site on Tutuila by over a millennium. However, as marine shells obtain their carbon from the ocean, and not the atmosphere, radiocarbon dates on them tend to be older -- on the order of 400 years on average (Stuiver and Braziunas 1993). Even so, the site’s early ceramic component could be in excess of 3,000 years old, making it the oldest site in American Samoa. Again, the absence of distinctive Lapita pottery is significant.

Clark (1993a) gave two suggestions to account for this fact: 1) The Malifanua site on Upolu Island, Samoa was not actually occupied by “Lapita people,” but rather, that those living there acquired Lapita style pottery through trade or, 2) the earliest Lapita peoples to colonize Samoa abandoned the distinctive pottery style quickly and uniformly throughout the archipelago, instead adopting an unpainted, undecorated, yet functional variant. The early dates from To’aga strongly suggest the former option, for at that time Lapita populations in Tonga, Fiji, and elsewhere in the Pacific are firmly established. As Clark (1993b) points out, this would imply that a contemporary non-Lapita population inhabited Samoa at that time. If true, this would present new problems in terms of determining their source population, or rather, in explaining why individuals from a source population that used exclusively Lapita ware would emigrate to Samoa and a priori abandon the style. The second suggestion seems more tenable, as stylistic change can occur rapidly. The thin-walled Polynesian plainware is undoubtedly as equally functional as its red-rimmed dentate-stamped counterpart. The symbolic and social significance of such a change would require an explanation that at this time is lacking.

Another possibility is that Lapita sites are rare but remained hidden. With each deep excavation that is attempted without finding Lapita pottery this possibility diminishes. It is indeed surprising that only one site in the entire Samoan archipelago has been found with Lapita wares. The excavation of A’asu will provide yet one more test of the hypothesis that makers (or traders) of Lapita pottery had reached greater Samoa.


Assista o vídeo: DIEGO MARADONA A-Z Goals Hand of God Goal of the Century Highlights 1986 Mexico (Pode 2022).