Podcasts de história

Este dia na história: 11/05/1934 - tempestade de poeira varre planícies

Este dia na história: 11/05/1934 - tempestade de poeira varre planícies


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Este dia na história - 11 de maio de 1934, foi o dia da nevasca negra. Tempestades de poeira e sujeira caíram sobre o país, tornando muito difícil para os agricultores manterem suas safras saudáveis. Para saber mais sobre este dia, confira este vídeo.


The Dust Bowl

The Dust Bowl é o nome dado a uma série de tempestades ao longo das Grandes Planícies dos Estados Unidos durante a década de 1930. As Grandes Planícies têm uma história de tendência a tempestades de areia, mas as longas secas resultaram em tempestades particularmente brutais. As terras agrícolas ficaram expostas ao vento forte. Como resultado, a sujeira foi recolhida, transformada em grandes paredes de poeira e espalhada pelas planícies. & # 914 & # 93 Além disso, a má poluição do ar fazia com que os animais sufocassem, o que eliminava os estoques de alimentos e a produção econômica.

O que aconteceu?

O Dust Bowl ocorreu devido a uma variedade de fatores, mas os métodos inadequados de cultivo de terra são os principais culpados. O extenso período de seca afetou a superfície do solo e as plantas onde as lavouras eram plantadas. Como o solo impedia o crescimento da safra, os agricultores não conseguiam colher ou vender nenhum produto, o que por sua vez afetava a economia do país. Além disso, os fazendeiros estavam arando demais a terra, um erro que só piorou as condições. A remoção excessiva de água do solo tornou o solo seco e com maior probabilidade de ser facilmente apanhado pelo vento. & # 915 & # 93 Para garantir a estabilidade da produção de alimentos e safras, o governo dos Estados Unidos implementou a primeira lei que permitiu a regulamentação da agricultura. A Lei de Conservação do Solo de 1935 atribuiu regulamentos para conservar terras agrícolas. Além disso, o governo criou programas do New Deal que ajudaram os agricultores, que estavam com problemas econômicos e deslocados durante o Dust Bowl, a aumentar a produção para a Segunda Guerra Mundial. & # 914 e # 93


Tempestades de poeira: Parte Um, 1850-1860

Tempestades de poeira estão entre os fenômenos naturais das Grandes Planícies. Eles fazem parte da economia da natureza e não são em si necessariamente anormais, pelo menos, não no sentido em que o assunto foi explorado durante a década de seca dos anos 1930 e 39s. Os materiais do solo superficial das Grandes Planícies, em sua condição anterior à ocupação pelo homem, eram o produto de processos naturais de âmbito essencialmente continental. Eles foram derivados em grande parte de materiais retirados da formação das Montanhas Rochosas pela água do derretimento das geleiras, foram depositados sobre o leito da rocha e foram levados pelo vento antes de serem cobertos pela vegetação e de tempos em tempos depois disso. Claro, nenhum solo sopra quando a superfície está totalmente coberta por vegetação. Nas áreas desérticas, em condições naturais, a vegetação era amplamente espaçada em razão do escasso suprimento de umidade, estando a maior parte da superfície do solo exposta à ação dos elementos. Em áreas de baixa precipitação, não desertos, a vegetação era amplamente espaçada, mas proporcionava mais cobertura, e conforme a umidade efetiva aumentava para o leste, a grama assumiu um hábito de cacho, a distância entre os cachos sendo determinada pela umidade, solo, topografia, adaptação das espécies de plantas , e outros fatores. As gramíneas curtas, como o búfalo ou a grama azul, fecharam os espaços e formaram um gramado eficaz com uma quantidade relativamente escassa de umidade, enquanto os ramos azuis não mudaram de um cacho para uma condição de grama substancial até muito mais ao leste e com umidade adicional . O vigor da vegetação e sua eficácia como cobertura do solo foram influenciados por uma série de fatores, como flutuações climáticas de longo prazo.

130 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

tuações, incêndios na pradaria, escavação de animais, sobrepastoreio e pisoteio de animais selvagens e domésticos mais tarde, especialmente durante períodos prolongados de seca. Quando o solo foi exposto à ação dos ventos por esses fatores, principalmente pela combinação cumulativa deles, ocorreram movimentos de poeira de proporções variadas. Várias teorias de tempestades de poeira foram avançadas e foram feitas tentativas de classificação de acordo com as características do tipo, mas com sucesso limitado.

Superficialmente, existem pelo menos dois tipos, um em que a poeira é carregada ao longo da superfície e o outro onde a poeira é levantada bem alto na atmosfera, muitas vezes vários milhares de pés, e carregada às vezes por centenas de quilômetros, antes de ser lançada em algum ponto distante do local de origem. Em conexão com o primeiro tipo, a violência e a persistência do vento são características conspícuas e os efeitos podem ser principalmente locais. No último tipo, a alta velocidade do vento não é necessária, o poder de levantamento de poeira sendo associado à turbulência da massa de ar e aos movimentos gerais da massa de ar. Claro, às vezes os dois tipos de tempestades de poeira ocorrem ao mesmo tempo e local e as características separadas são difíceis de distinguir. A análise de massa de ar em grandes altitudes tornou-se prática e importante apenas com o desenvolvimento do avião e, no que diz respeito à aplicação dos princípios da análise de massa de ar ao problema da tempestade de poeira, apenas o início foi feito durante o período de poeira do 1930 e # 39s. Na medida em que a condição do solo contribuiu para tempestades de poeira, as teorias diferiam, mas ênfase variável foi colocada em um ou mais dos seguintes: exaustão do fator orgânico ou húmus no solo, quebra da estrutura do solo em partículas de solo separadas, secagem do solo por seca prolongada e fenômenos elétricos. Não é o objetivo deste artigo discutir essas teorias ou julgar sua validade, apenas para descrever historicamente algo sobre a frequência, extensão e intensidade das tempestades de poeira registradas. As desvantagens mais difíceis para o estudo histórico das tempestades de areia são os problemas de terminologia e de registros. A dificuldade na terminologia gira em torno da indefinição de palavras usadas em jornais, cartas, diários e relatórios que descrevem o tempo.

A padronização de termos estava sendo estabelecida apenas perto do final do século XIX. Às vezes, as referências à poeira soprada significavam apenas que a sujeira das ruas não pavimentadas era desagradável, e tal interpretação às vezes era explicitada pela sugestão de que a cidade deveria comprar um aspersor de rua. Outro tipo de dificuldade em interpretar essas descrições do tempo foi a sensibilidade do

MALIN: TEMPESTADE DE PÓ, 1850-1860 131

espírito boomer à admissão da existência de tempestades de areia ou a ruína das safras por sopro. Além disso, não havia nenhuma medida quantitativa da gravidade da poeira soprada, mesmo quando o fato foi admitido. Antes de 1874 e 1879, o serviço meteorológico dos Estados Unidos não fez nenhuma tentativa de reunir certos tipos de dados meteorológicos. No ano anterior, começou a coleta sistemática de dados sobre incêndios na pradaria, secas (30 dias sucessivos sem mais de 0,25 polegada) e fenômenos elétricos. No último ano, em junho, começaram os relatos de tempestades de areia e poeira. Evidentemente, essas inovações foram em resposta a uma demanda crescente do período de seca severa e prolongada que começou em 1873, e a adição tardia de tempestades de areia e poeira em 1879 era uma evidência em si da prevalência generalizada desse tipo de fenômeno, mesmo que o historiador o fizesse não tem outras evidências. Esses relatórios sobre tempestades de poeira não foram impressos nos anos 1890-1894 inclusive, mas foram retomados de uma forma diferente em 1895.

Os registros meteorológicos formais apresentam suas dificuldades, para os anos anteriores, porque não era possível obter observadores competentes para todas as estações e não havia estações suficientes em operação para fornecer uma cobertura adequada. O serviço de meteorologia federal de pleno direito estava realmente sendo instalado pela primeira vez nas reorganizações iniciadas em 1887, o serviço só foi efetivado em alguns estados até mais tarde. Foi somente após essas datas que os dados uniformes ficaram disponíveis para os Estados Unidos, ou em outras palavras, que houve uma tentativa sistemática de obter relatórios sobre o tempo de observadores que estavam relatando com base em um conjunto uniforme de instruções, termos e definições. Mesmo depois de vários anos de esforço, a padronização foi admitida como imperfeita.

No que diz respeito aos registros de estações meteorológicas particulares mantidas em postos do exército ocidental, começando nos anos 1830 & # 39 e 1840 & # 39, qualquer estudo cuidadoso deve revelar suas inadequações. Às vezes, eles parecem ter sido registrados fielmente, mas às vezes é evidente que não possuem qualquer validade, e as tentativas de usá-los apenas falsificam a imagem. Além disso, muitos erros tipográficos ocorrem na impressão dos registros meteorológicos. Todo o corpo dos primeiros registros impressos deve ser revisado e reimpresso, com explicações completas e francas sobre a natureza e a extensão das deficiências, para que sirvam de base adequada para o estudo do clima e da história.

É óbvio que poderia haver poucos dados reunidos sobre tempestades de poeira antes da colonização do país ocidental e comunicações fáceis. Viajantes e exploradores da primeira metade do

132 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

O século XIX geralmente entrava no país indiano na primavera, depois que a grama havia começado o suficiente para sustentar suas equipes de carroção, e tarde demais para experimentar a estação dos ventos de março-abril, retornando ou alcançando as montanhas antes da estação dos ventos no início do inverno. Um registro adequado de poeira só seria possível a partir de registros durante todo o ano, cobrindo longos períodos de anos, incluindo as sucessões de anos úmidos e secos.

Pouca dependência pode ser colocada nos registros orientais de fenômenos semelhantes às experiências dos anos 1930 e 39, porque ninguém um século ou um século e meio antes estava consciente da tempestade de poeira. A menos que houvesse algo que chamasse a atenção especialmente para os fenômenos, eles geralmente passavam despercebidos. O mesmo se aplica ao Kansas. Em várias ocasiões, desde o fim da década de seca dos anos 1930 e 39, o presente autor notou quedas de poeira substanciais e outras evidências. de tempestades de areia que não foram registradas pelo departamento de meteorologia e não foram assunto de comentários na imprensa. Eles foram tão severos quanto as tempestades de poeira de meados dos anos 1930 e 39, com a única diferença de que as pessoas naquele momento não estavam interessadas em tempestades de poeira.

Houve inúmeras ocasiões em que o leste dos Estados Unidos experimentou dias sombrios de severidade suficiente para se tornar o assunto de comentários, especialmente em 21 de outubro de 1716, 19 de outubro de 1762, 19 de maio de 1780, 16 de outubro de 1785 e 3 de julho de 1814. geralmente atribuída a incêndios florestais, embora as evidências não sejam necessariamente conclusivas. Além de tempestades de poeira e incêndios em florestas e pradarias, outra causa de quedas de poeira ou dias escuros pode incluir cinzas vulcânicas de vulcões ativos.

Na área do Kansas, o registro mais explícito das primeiras tempestades de poeira foi o diário de Isaac McCoy, cobrindo suas experiências em uma expedição pesquisando a fronteira da reserva indígena de Delaware durante outubro e novembro de 1830. Dois fatores foram enfatizados em suas descrições, a intensidade da seca que destruiu a vegetação e os incêndios nas pradarias, ambos destruíram separadamente e em conjunto a cobertura vegetal e contribuíram para a exposição do solo seco da superfície à ação dos ventos. [1] Os registros locais Fuller tornaram-se disponíveis com o assentamento do Kansas após 1854. As secas mais notáveis ​​de registro definitivo antes dos anos 1930 & # 39s foram 1860, 1864-1865, 1874, 1901, 1911, 1913, 1917, 1919 e 1922- 1923. A maior frequência aparente no século XX parece ser a

MALIN: TEMPESTADE DE PÓ, 1850-1860 133

resultado da integridade dos registros. O serviço meteorológico federal estadual no Kansas foi inaugurado em 1887, mas vários anos foram necessários para desenvolver uma cobertura estável e razoavelmente adequada.

A grande seca de 1860 não foi um ano seco isolado, mas foi o culminar de um período de anos secos começando definitivamente em 1854 e possivelmente em 1853. Das estações intermediárias, apenas a de 1859 parece ter sido um ano-safra favorável. O ano de 1850 é listado como um ano de baixa precipitação nos registros das estações Fort Scott e Fort Leavenworth e dois homens que viviam no Kansas durante o período indiano (Wilson e Dyer) registraram-no como um ano semicola ou quase fracasso, e o Os registros da missão Osage mostraram uma falha no milho e na batata. Os dois anos seguintes, 1851 e 1852, foram considerados bons. Para 1853, a evidência está incompleta, Wilson e Dyer relatando boas safras, e a Missão Osage e Fort Leavenworth uma seca. O acordo está completo no que diz respeito a 1854, o primeiro ano de seca no assentamento do Kansas, gafanhotos e quebra de safra [2] A seca e quebra de safra de 1854 foi bastante geral em todos os Estados Unidos, o melhor resumo de seu impacto sobre o Ocidente, por um Papel ocidental, pode ser encontrado no St. Joseph (Mo.) Gazeta, edições de agosto e setembro, especialmente as de 13 e 20 de setembro. Um relatório de Fort Scott, datado de 25 de agosto, declarou que

Ao mesmo tempo, um relatório de um homem recém-chegado de Fort Laramie afirmou que

Um residente de Manhattan escreveu, em 22 de maio de 1854, que & quotUm clima mais justo e agradável, pensamos, não pode ser encontrado na terra, embora no início da primavera nos seja dito que "ventos fortes" e nuvens de poeira eram um grande aborrecimento. & quot [5]

134 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

A primavera de 1855 foi seca e atrasada, John Everett escreveu das vizinhanças de Osawatomie que não havia chovido muito durante dez meses antes de meados de maio. [6]

A interpretação dada a esta situação pelo Kansas Free State, Lawrence, 31 de janeiro de 1855, era incomum:

Parece pouco razoável que apenas as cinzas da grama queimada tenham produzido um suprimento tão infinito de poeira negra. Como a descrição de McCoy de 1830 indicou, os incêndios nas pradarias removeram a proteção de uma cobertura vegetal, e a camada superficial do solo, bem como as cinzas da grama queimada, forneceram o material das tempestades de poeira. o Kansas Free State As opiniões do editor sobre o cultivo tendem apenas a enfatizar seu mal-entendido de toda a situação. Em 21 de abril, ele não estava mais confundindo os dois aspectos do problema da poeira:

Na semana seguinte (30 de abril), o mesmo editor comentou: & quotVentos fortes, ainda não choveu e tudo em nosso escritório coberto de poeira. & Quot

O editor rival, G. W. Brown do Arauto da Liberdade, comentou a situação em 14 de abril de 1855, referindo-se à última sexta-feira [aparentemente 6 de abril] como um dia quente com uma temperatura de escritório de 90 ° no meio da tarde: & quottempo extremamente seco e superabundância de poeira, acompanhado de fortes ventos do sul. . . . & quot Em 21 de abril, ele escreveu que não havia nenhuma chuva importante desde maio de 1854, um assunto sobre o qual ele poderia falar apenas a partir de um relatório, mas ele revelou mais claramente o aspecto duplo das tempestades de poeira - fogo na pradaria e poeira exposta após a queima da cobertura de grama:

MALIN: TEMPESTADES DE PÓ, 1850-1860 135

A seca terminou em maio, o Arauto da Liberdade anunciá-lo em 5 de maio, mas o Kansas Free State foi convencido apenas por chuvas mais substanciais que foram registradas em sua edição de 21 de maio. Ambos os jornais concordaram que era o fim de uma seca de onze meses. Junho foi o mais adorável dos meses, e o Herald of Freedom, 30 de junho, comentou que, exceto por abril, o editor de sete meses e meio em Kansas foi & quot tudo o que poderíamos ter desejado. Por conta dos ventos fortes durante aquele mês, foi o mais desagradável que podemos lembrar. . . . & quot Ele voltou ao tema duas semanas depois, em conexão com um editorial condenando os covardes que se sentiram desanimados e voltaram para o Oriente. Ele admitiu que, ao chegar em Kansas City em novembro de 1854, teve dúvidas sobre Kansas, mas elas foram dissipadas ao deixar aquela cidade e & quotDaí em diante, exceto durante um único dia em abril, quando os ventos envolveram tudo sobre nosso com poeira, sentimos algo que beirava o arrependimento. & quot RG Elliott, do Kansas Free State ficou igualmente impressionado e no ano seguinte, 3 de março, comentou com evidente sentimento sobre as chuvas contrastantes do início de 1856: "Uma satisfação extraordinária, teria sido para nós um ano atrás, quando estávamos sufocados e enegrecidos por nuvens de poeira." A condição de seca do Kansas não era local em 1855 e a evidência disso era registrada no Leste. O professor Fairchild, do Oberlin College, Ohio, relatou em 7 de fevereiro sobre uma neve negra, bolinhas de gelo com gosto de fumaça. [7] Nenhuma explicação satisfatória deste fenômeno foi divulgada, se a neve negra teve sua origem em incêndios na floresta ou na pradaria ou em uma combinação de incêndio e tempestade de poeira.

O ano de 1856 no Kansas foi notório pela campanha presidencial

136 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

Paign e a guerra civil do Kansas, em que a escravidão se tornou o centro da controvérsia política. Nessas circunstâncias, o comentário explícito sobre o clima como tal era leve e a quebra de safra ou safra curta daquele ano era geralmente acusada de agressão ao inimigo em desviar os agricultores de seu trabalho nos campos ou destruição de safras no decorrer das hostilidades e represálias. Como já foi apontado, o Kansas Free State, 3 de março, contrastou favoravelmente a lama de 1856 com a poeira de 1855, mas depois na primavera as chuvas não vieram, o mesmo jornal comentando 28 de abril sobre a primeira estação de chuvas daquela primavera. As cartas particulares de John e Sarah Everett, que moravam perto de Osawatomie, apresentavam uma perspectiva de colheita desanimadora. Em 22 de julho, Sarah escreveu para casa que & quotEstá muito seco. Não tivemos chuva para fazer muito bem por mais de 5 semanas. Se não tivermos logo nossas lavouras apresentarão um aspecto totalmente ruinoso, & quot e no dia 1º de agosto, & quotO clima aqui continua muito seco e quente! Os recém-chegados estão adoecendo em sua maioria. & Quot [8] A seca de verão foi bastante geral em todo o país, com vários relatórios sendo coletados em Nova York Tribuna durante o final do verão.

No ano seguinte, em 25 de abril de 1857, o Arauto da Liberdade reportou que,

Outras duas semanas trouxeram encorajamento:

Só no final do mês, entretanto, houve uma melhora mais substancial, quando em 30 de maio o mesmo jornal registrou que algumas chuvas finas durante a primeira parte da semana lançaram a poeira e deram um novo ímpeto à vegetação. Gado e cavalos agora subsistem em qualquer lugar nas pradarias, sem a ajuda de grãos. ”Em outro lugar, o editor disse que a emigração veio um mês mais cedo e, como a estação está atrasada, em vez de encontrar “verdura e beleza. . . encontraram poeira, campos enegrecidos e ventos frios. . . . Lamentamos que os milhares que vieram e têm

MALIN: TEMPESTADES DE PÓ, 1850-1860 137

voltou decepcionado com o Kansas, não poderia estar aqui agora. . . . & quot Em retrospecto, ele continuou & cita uma pessoa que vive por um dia nas nuvens de poeira que infestam nossa cidade às vezes durante os períodos de seca, e quando os ventos estão fortes, sente a força da observação bíblica: `Tu és pó, e até o pó tu deves voltar. ” A escassez e os preços da fome encararam a população do Kansas.

A temporada de 1858 prometia bem, mas uma geada em 18 de maio e uma estação chuvosa no início

o verão reduziu a safra de trigo e o verão seco reduziu a safra de milho para cerca de metade ou menos. [9] A queda seca trouxe incêndios nas pradarias em número e mais cedo do que o normal. [10]

o Kansas Herald semanal de Leavenworth, 9 de outubro de 1858, queixou-se da poeira: & quotChega nossos olhos, ouvidos, nariz e boca e se estabelece sobre nosso tecido, torna as estações marrons pretas nossos alimentos. e nos dota um pouco de coragem. Salve-nos dos ventos fortes e das ruas empoeiradas. & Quot

O ano de 1859 foi o único da década que não trouxe reclamações e, com apenas exceções ocasionais, todas as safras foram relatadas como abundantes. O outono de 1859 foi seco, porém, o início da notória seca de 1860, o clímax da década de 1850 & # 39. The Lawrence Republicano, 23 de fevereiro de 1860, resumiu o inverno de 1859-1860: “Sem chuva, sem neve e muito tempo aberto, descongelando, clima ameno, alternado com estalos agudos, embora breves [frios]. . . . & quot Os primeiros dias de abril de 1860 pareciam trazer o clímax do vento da primavera, vários jornais enfatizando a poeira. The Fort Scott Democrata, 5 de abril, disse em comentário sobre a tempestade de 3 de abril que foi & quot uma das mais severas e, de longe, a mais desagradável que já experimentamos. No espaço de meia hora, a nuvem de poeira foi tão intensa que era impossível distinguir objetos à distância de uma dúzia de metros. . . . & quot

O Leavenworth Weekly Herald, 7 de abril, disse que o & quotVento e a poeira pareciam estar em um `pico regular & # 39 ontem. & Quot. Aparentemente, isso foi em 6 de abril. Campeão da liberdade & # 39s, de Atchison, 7 de abril, deu a caracterização mais completa e vívida da experiência do pó da temporada & # 39s:

138 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

Embora o foco dessa história da poeira esteja na cena do Kansas, a seca foi geral, com os fenômenos que a acompanham. Em Syracuse, N. Y., 5 de abril, houve uma & quot chuva negra, as gotas parecendo tinta fraca. Todos e tudo foi respingado. & Quot [11] Essas datas coincidem de perto com a marca alta da poeira do Kansas, independentemente de a chuva negra ter sido explicada como cinzas de florestas ou incêndios na pradaria ou combinações com poeira. Uma geada tardia no Kansas, em 9 de maio, matou grande parte das frutas, as perspectivas de safra eram desanimadoras & quotthe grama nas altas pradarias está secando & quot e foi feito um apelo para que Kansans ficasse e desenvolvesse o território, não voltasse para o leste ou fosse para as minas no Ocidente. & quot [12]

Tempestades terríveis, uma intensidade particular centrada no país a oeste de, foram experimentadas no início de junho. Casas foram destruídas em Stanton, onde três pessoas morreram. Um relato disse que & quotO ar estava cheio de tijolos, barris, caixas, tinas, sinais e tábuas que foram soprados como palha, e a poeira obscureceu o ar de modo a bloquear a luz do dia. & Quot [13]

Julho trouxe outra rodada de extremos de calor, vento e seca. Em um discurso preparado por G. W. Martin, provavelmente por volta de 1906, mas não publicado, ele descreveu uma tempestade de areia que datou de 11 de julho de 1860:

MALIN: TEMPESTADE DE PÓ, 1850-1860 139

A confirmação contemporânea explícita de todos os detalhes da história de Martin está faltando, mas os registros mostram dias particularmente intensos de 4 e 9 de julho, e um eclipse do sol em 18 de julho. Pode ter havido alguma confusão de memórias que ligou as tempestades ao eclipse , mas as descrições das tempestades impressas em vários jornais, Atchison, Leavenworth, Oskaloosa, Lawrence e Topeka, são de natureza a não desafiar seriamente a versão de Martin. As várias descrições são impressas na ordem listada.

Campeão da liberdade & # 39s, Atchison, 14 de julho de 1860.

FENÔMENO EXTRAORDINÁRIO. O Kansas foi visitado, na última segunda-feira, por uma das tempestades de vento mais extraordinárias que já sentimos, ou da qual ouvimos falar, exceto no deserto do Saara. Por volta das 12h00, quando estávamos sentados em nosso escritório, sentimos uma rajada de vento tão quente e abrasador que a princípio supusemos que algum prédio próximo deveria estar pegando fogo e corremos para a janela para verificar. Descobrimos, entretanto, que não era nada além do ar, mas tal ar! Queimando, fulminando, arruinando em seus efeitos, rapidamente empurrou todos para dentro das portas e os forçou a fechar todas as aberturas pelas quais pudesse entrar. O vento soprava muito forte, mas foi a primeira vez na nossa vida que sentimos uma brisa no verão opressora e insuportável. Continuou até entre três e quatro horas e durante todo esse tempo a brisa poderia ser comparada a nada além de um simoon do deserto. Entendemos que em algumas partes do país toda a matéria vegetal secou e enrugou como se fosse pelo fogo, e teme-se que muitos danos sejam causados ​​às plantações. Qual foi a causa dessa estranha aberração da natureza, não podemos explicar. Esperamos, no entanto, nunca ver algo assim novamente.

o tempos diários, Leavenworth, 10 de julho de 1860.

Leavenworth Despacho, reimpressão em Topeka Registro Estadual, 14 de julho de 1860.

o Independente, Oskaloosa, 11 de julho de 1860.

140 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

Lawrence Republicano, 12 de julho de 1860.

Topeka Tribuna, 14 de julho de 1860.

A última segunda-feira pode ser considerada o dia mais quente da temporada. Era intensamente quente, o vento soprando fortemente do sul, suportando um grau de calor que se comparava favoravelmente com o violento siroco que às vezes varre as porções meridionais da Europa dos desertos aquecidos da África. -Mercúrio subiu para 106 & deg. . . , e quase imaginamos poder sentir o cheiro de brim-stone e ouvir o borbulhar, fervilhar e espumar daqueles velhos chaldrons travessos que costumavam surgir tão assustadoramente nos dias de nossa desobediência juvenil.

À noite, porém, o vento mudou para o Norte, quando os sofrimentos do dia foram logo esquecidos e o perdão concedido pelas "palavras ruins" que o dia havia provocado. -Em grande parte, nesta temporada, temos sido favorecidos por dias bastante agradáveis ​​e noites decididamente frescas e revigorantes.

Topeka Registro Estadual, 14 de julho de 1860.

Apenas o último deles, o Topeka Registro Estadual, admitiu explicitamente a poeira, a principal ocasião para os editoriais sendo um

MALIN: TEMPESTADE DE PÓ, 1850-1860 141

mentário sobre o incomum, que era o vento quente. Eles eram todos boomers no coração e não estavam admitindo mais do que parecia necessário. Deve ficar claro que o relato de Martin não foi provado errado e pode ter sido apenas mais sincero do que os relatos contemporâneos. De qualquer forma, é plausível com a data mudada de 11 de julho para 9 de julho. Esses ventos de verão estavam ocorrendo na estação do ano em que a cobertura vegetal era mais completa e, com base nisso, deveria haver o menor risco possível de tempestade de areia. Mesmo em um ano de seca, não há razão para supor que a grama do leste do Kansas tenha sido morta o suficiente para expor a superfície do solo de grandes áreas; a temporada de incêndios na pradaria faria isso mais tarde. Mas mais a oeste a situação era diferente e é dessa área que faltam as informações essenciais. Nenhum dos comentários citados veio de qualquer ponto a oeste de Topeka. Algumas evidências indiretas da escassez de grama nas planícies estão disponíveis no comentário do Topeka Tribuna, 23 de junho, que os búfalos eram extraordinariamente numerosos e do Lawrence Republican, 30 de agosto, que foi mais explícito em sua declaração de que por causa da seca os búfalos haviam migrado para o leste mais cedo do que de costume. Esta mudança da migração dos búfalos para o leste para a região das pastagens altas foi o ajuste da natureza da vida selvagem ao suprimento de alimentos e foi essencialmente o mesmo tipo de coisa que foi feito pelos criadores de gado durante os períodos posteriores de seca para conduzir ou transportar seus rebanhos para o leste para o pasto e alimentar, e Kansas em 1860 faria o mesmo mais tarde naquela temporada.

Mais dois ventos quentes de intensidade um tanto semelhante ocorreram mais tarde no verão, 30 de julho e 26 de agosto, mas não foram descritos em detalhes como o de 9 de julho. Teria sido apenas uma repetição, exceto que em conexão com uma tempestade de agosto 8, o Leavenworth Times, 10 de agosto, enfatizou o fenômeno elétrico que perturbou o funcionamento do telégrafo. Em 6 de setembro, o Kansas City Western Diário of Commerce deu uma descrição de poeira que pode fechar esta seção dos incidentes de 1860:

142 KANSAS HISTÓRICO TRIMESTRE

Certos fatos sobre os problemas de poeira da década de 1850 & # 39 se destacam claramente. Tudo o que McCoy havia revelado em suas descrições das tempestades de poeira no centro-norte do Kansas em 1830 foi confirmado inúmeras vezes durante esta década, quando quase nenhum gramado havia sido quebrado. A seca, os animais e os incêndios nas pradarias prejudicaram a cobertura vegetal o suficiente para expor o solo seco à ação do vento. Certos outros fatos sobre o problema da poeira não foram explícitos nesses relatos, retirados exclusivamente do leste do Kansas, e o significado exato de algumas das descrições aguarda a perspectiva mais completa da experiência nas próximas duas décadas. Faltam dados que seriam essenciais para comparações quantitativas da severidade dessas e posteriores tempestades, mas as descrições contemporâneas determinam, sem sombra de dúvida, um alto grau de severidade e frequência. Estudos semelhantes da fronteira ao norte e ao sul, Minnesota, Dakota, Nebraska e Texas, estabeleceriam explicitamente uma situação semelhante ao longo de toda a frente das Grandes Planícies, onde o assentamento estava proporcionando lentamente pela primeira vez um corpo contínuo de registros.

O grau de quebra de safra em 1860 variou um pouco, mas na maior parte se aproximou da perfeição. Comitês de socorro foram organizados e capital privado foi trazido para ajudar os agricultores que precisavam de sementes. Thaddeus Hyatt, um filantropo de Nova York, que havia chefiado o Comitê Nacional do Kansas em 1856, novamente em 1860 veio em auxílio do território, dando livremente de seu tempo ao trabalho humanitário. Ele também dramatizou a situação com um poema:

A SECA EM KANSAS
UMA ORAÇÃO PELA CHUVA

Cubra o teu Sol, ó Deus!
Oh! cubra-o com a mão!
Pois isso queima o homem, e queima os animais,
E queima a terra
Ele brilha e ferve: um Sol em seu nome,
Mas um inferno em sua destruição, sua ferocidade e chama!

Um forno que brilha de manhã
Uma fornalha * brilha ao meio-dia!
Ele assa as nuvens e assusta o ar,
Até que os céus se tornem latão em seu brilho terrível,
E os zéfiros ferem e atacam como um simoon!

MALIN: TEMPESTADE DE PÓ, 1850-1860 143

Então, cubra teu Sol, ó Deus!
O! cubra-o com a mão,
Que seu terrível calor e punhal não possam mais amaldiçoar
Esta terra seca e perecendo!
Que este Sol demoníaco não possa mais brilhar
Em teus desolados em seu desespero silencioso!

O gado vagueia em vão
Em busca de nascente e riacho
Mas nada eles encontram, embora desmaiando e cegos,
Economize poeira e o brilho vermelho do sol
Pois as fontes estão secas e os riachos vazios,
E toda a umidade é queimada com o ar de fogo!

Chuva! chuva! Ó Deus, mande chuva!
Pois a abóbada acima é de latão
E a terra abaixo está dolorida de tristeza,
Sem milho nem grama
E os próprios olhos do gado parecem
Como globos de vidro carmesim!

Chuva para a terra, ó Deus!
O! envie chuva aos teus defensores!
Não deixe seus gritos deploráveis ​​subirem
Diante do teu trono em vão!
Fala com as tuas nuvens, ó Deus!
E peça-lhes que procurem o mar,
E incumbe o teu oceano, Senhor, de enviar
Suas águas dependem de ti,
Para que possas enviá-los de volta
Para a terra, em aguaceiros de chuva bem-vinda!

Chuva, Senhor! para os enlutados, chuva!
Chuva! - Chova pelos miseráveis ​​e perdidos!
Deixe-os ouvir o som de sua chuva chegando,
Como o vagabundo de um poderoso exército!
Não deixe teu povo suplicar em vão!
Chuva, Senhor! O! mande chuva para o teu povo!
Pela chuva, a Terra subiria até Ti!
Para a chuva, os céus buscariam o mar! [15]

The people who settled Kansas came mostly from the Ohio valley and the Middle Atlantic states, a forest country, where corn culture provided the core of their agricultural system. [16] Corn required a substantial amount of rainfall. In entering Kansas it became evident that they were dealing with a climate in which, because of low rainfall, corn was a marginal crop. Except for the eastern part of

144 KANSAS HISTORICAL QUARTERLY

the state, the region was subhumid for corn, and for the other crops which were usually associated with the corn economy. It became traditional on that kind of a standard of measurement, to refer to the low rainfall areas of the west as subhumid. It was to require some years to reorient thinking in relation to the geographical environment and to arrive at the realization that grass was the normal vegetation, and that the country was not subhumid for grass, nor for agricultural crops of similar water requirements such as hard wheat and the sorghums. These people who were entering the grassland did not submit to the idea of geographical determinism or climatic determinism. They thought it possible to find new ways of living in this country that behaved so strangely. With Hyatt, they prayed for rain:

Rain for the land, O God!
O ! send thy pleaders rain!

They prayed, but they acted also upon the ancient Irish proverb that even God needs encouragement. They pointed out the need of better tillage methods, and of different crops, pointing to the possibilities of wheat, sorghum and other crops.

They stayed, and by learning to capitalize upon the differences between the grass and forest environment, achieved eventually a good measure of understanding of the mysteries of the grassland.

(A Second Article Will Follow Dealing With "Dust Storms, 1861-1880," And a Third, "Dust Storms, 1881-1901")

Notas

DR. JAMES C. MALIN, associate editor of The Kansas Historical Quarterly, is professor of history at the University of KansaS, Lawrence. He is the author of John Brown And the Legend of Fifty-Six (Philadelphia, The American Philosophical Society. 1942), Winter Wheat in the Golden Belt of Kansas (University of Kansas, 1944), and other books.

1. Lela Barnes, "Diário of Isaac McCoy For the Exploring Expedition of 1830." The Kansas Historical Quarterly, v. V (1936), pp. 364-372.
2. Sister Mary Paul Fitzgerald, Beacon on the Plains (Leavenworth, 1939) pp. 83, 92 A. T. Donohue, A History of the Early Jesuit Missions in Kansas" (MS. Ph. D. thesis, University of Kansas, 1931) J. W. Dyer, Waterville Telégrafo, reprinted in the Weekly Champion & Press, Atchison, February 19, 1870 Robert Wilson, letter dated January 14, 1861, Topeka State Record, January 26, 1861.
3. St. Joseph Gazeta, September 20, 1854.
4. Ibid.
5. Julia Louisa (Mrs. Charles H.) Lovejoy, "Letters From Kanzas [to the Independent Democrat, Concord, N. H.]," Kansas Historical Quarterly, v. XI, pp. 38, 39.
6. "Letters of John and Sarah Everett," April 28, July 27, 1855, in ibid., v. VIII, pp. 8. 9. 13. 14.
7. Kansas Free State, Lawrence, May 14, 1855.
8. Everett letters, in Kansas Historical Quarterly, v. VIII, pp. 144-147.
9. Dyer, loc. cit. Kansas City (Mo.) Western Journal of Commerce, May 29, 1858 Emporia Kansas News, July 3, 24, November 6, 27, 1858.
10. Ibid., September 18, October 9, 23, 1858.
11. Emporia Notícia, May 5, 1860.
12. Lawrence Republicano, May 10. 17, 1860.
13. Kansas City (Mo.) Western Journal of Commerce, June 14, 21, 1860 Lawrence Republicano, June 28, 1860.
14. "G. W. Martin Papers," in the Manuscripts division of the Kansas Historical Society.
15. The poem was printed first in the Lawrence Republican, September 13, 1860. Subsequently three words were changed and it is the revised version that is printed here. The original words are indicated: *gleameth, &daggerstrike, &Daggerheats.
16. Topeka State Record, June 16. 1860, called corn "that never-failing staple of a new country," and the Lawrence Republican, August 23, 1860, referred to its position as "the staple commodity of the country generally."

Kansas History: A Journal of the Central Plains

The latest in scholarship on Kansas history, published quarterly since 1978 by the Kansas Historical Foundation.


Dust storm sweeps from Great Plains across Eastern states

ARTICLE AD BOX

On May 11, 1934, a massive storm sends millions of tons of topsoil flying from across the parched Great Plains region of the United States as far east as New York, Boston and Atlanta.

Na época em que as Grandes Planícies foram colonizadas em meados de 1800, a terra era coberta por grama da pradaria, que retinha a umidade da terra e impedia que a maior parte do solo fosse soprada, mesmo durante períodos de seca. No início do século 20, no entanto, os fazendeiros haviam arado boa parte da grama para criar campos. A entrada dos EUA na Primeira Guerra Mundial em 1917 causou uma grande necessidade de trigo e as fazendas começaram a levar seus campos ao limite, arando cada vez mais pastagens com o trator recém-inventado. A lavra continuou depois da guerra, quando a introdução de tratores a gasolina ainda mais potentes acelerou o processo. Durante a década de 1920, a produção de trigo aumentou 300%, causando um excesso no mercado em 1931.

Naquele ano, uma forte seca se espalhou pela região. À medida que as safras morriam, o vento começou a carregar poeira das terras aradas e com excesso de pastagem. O número de tempestades de areia relatadas saltou de 14 em 1932 para 28 em 1933. No ano seguinte, as tempestades diminuíram em frequência, mas aumentaram em intensidade, culminando na tempestade mais severa até o momento em maio de 1934. Durante um período de dois dias, ventos nivelados pegaram e carregaram cerca de 350 milhões de toneladas de lodo desde as Grandes Planícies do norte até a costa leste. De acordo com O jornal New York Times, dust &ldquolodged itself in the eyes and throats of weeping and coughing New Yorkers,&rdquo and even ships some 300 miles offshore saw dust collect on their decks.

The dust storms forced thousands of families from Texas, Arkansas, Oklahoma, Colorado, Kansas and New Mexico to uproot and migrate to California, where they were derisively known as &ldquoOkies&rdquo&mdashno matter which state they were from. These transplants found life out West not much easier than what they had left, as work was scarce and pay meager during the worst years of the Great Depression.

Another massive storm on April 15, 1935&ndashknown as &ldquoBlack Sunday&rdquo&ndashbrought even more attention to the desperate situation in the Great Plains region, which reporter Robert Geiger called the &ldquoDust Bowl.&rdquo That year, as part of its New Deal program, President Franklin D. Roosevelt&rsquos administration began to enforce federal regulation of farming methods, including crop rotation, grass-seeding and new plowing methods. This worked to a point, reducing dust storms by up to 65 percent, but only the end of the drought in the fall of 1939 would truly bring relief.

Minnesota enters the Union as the 32nd state on May 11, 1858. Known as the &ldquoLand of 10,000 Lakes,&rdquo Minnesota is the northern terminus of the Mississippi River&rsquos traffic and the westernmost point of the inland waterway that extends through the Great Lakes and the St. Lawrence . read more

Klaus Barbie, the former Nazi Gestapo chief of German-occupied Lyon, France, goes on trial in Lyon more than four decades after the end of World War II. He was charged with 177 crimes against humanity. As chief of Nazi Germany&rsquos secret police in Lyon, Barbie sent 7,500 French . read more

In London, Spencer Perceval, prime minister of Britain since 1809, is shot to death by deranged businessman John Bellingham in the lobby of the House of Commons. Bellingham, who was inflamed by his failure to obtain government compensation for war debts incurred in Russia, gave . read more

During the second week of May 1919, the recently arrived German delegation to the Versailles Peace Conference, convened in Paris after the end of the First World War, pore over their copies of the Treaty of Versailles, drawn up in the months preceding by representatives of their . read more

President Kennedy approves sending 400 Special Forces troops and 100 other U.S. military advisers to South Vietnam. On the same day, he orders the start of clandestine warfare against North Vietnam to be conducted by South Vietnamese agents under the direction and training of the . read more

Hamburger Hill was the scene of an intense and controversial battle during the Vietnam War. Known to military planners as Hill 937 (a reference to its height in meters), the solitary peak is located in the dense jungles of the A Shau Valley of Vietnam, about a mile from the . read more

On May 11, 1997, chess grandmaster Garry Kasparov resigns after 19 moves in a game against Deep Blue, a chess-playing computer developed by scientists at IBM. This was the sixth and final game of their match, which Kasparov lost two games to one, with three draws. Kasparov, a . read more

In what would prove to be the next to the last concert of his tragically short life, Bob Marley shared the bill at Madison Square Garden with the hugely popular American funk band The Commodores. With no costumes, no choreography and no set design to speak of, &ldquoThe reggae star . read more

Fifty people die in a fire in the grandstand at a soccer stadium in Bradford, England, on May 11, 1985. The wooden roof that burned was scheduled to be replaced by a steel roof later that same week. Bradford was playing Lincoln City on the afternoon of May 11. Many fans were . read more

The body of Leon Besnard is exhumed in Loudun, France, by authorities searching for evidence of poison. For years, local residents had been suspicious of his wife Marie, as they watched nearly her entire family die untimely and mysterious deaths. Law enforcement officials finally . read more


A trilha

Kim Philby, a former British Secret Intelligence Service officer and double agent for the Soviet Union, dies in Moscow at the age of 76. Philby was perhaps the most famous of a group of British government officials who served as Russian spies from the 1930s to the 1950s.

Philby came from a privileged and respected background in British society. He attended Trinity College at Cambridge University in the early 1930s, and became progressively more attracted to radical politics. In 1934, he traveled to Vienna where he met, married, and soon divorced a young woman who was a member of the Austrian Communist Party. Philby later claimed that this was when the Soviet government recruited him to do espionage work in Great Britain.

In 1941, Philby successfully entered the ranks of the British Secret Intelligence Service–the famed M.I.6. He quickly rose through the ranks and, in an ironic turn of events, was charged with handling the Service’s double agents. During the war, he worked closely with both American and Soviet espionage agencies to coordinate activities against Hitler’s Germany. After the war, he continued his ascension in the Service’s bureaucracy many believed that he was slated to become its next director. While stationed in Washington in 1951, however, he risked exposure. He learned that Donald Maclean, a colleague who was also working for the Soviets and had been stationed in Washington, was under investigation by the FBI. Philby arranged for Guy Burgess, yet another colleague who was a double agent for the Soviets, to be sent back to England from his station in Washington to warn Maclean. Burgess and Maclean eventually fled England and later surfaced in the Soviet Union. Philby came under heavy suspicion and, although cleared of charges, he was dismissed in 1955. In 1963, new charges arose concerning Philby and his connections with Soviet espionage. This time, Philby fled and joined Burgess and Maclean in Russia.

Philby, in interviews given in Russia and his 1968 memoir, My Silent War: The Soviet Master Spy’s Own Story, claimed that he turned to spying for the Soviet Union during the 1930s because he did not believe the western democracies were doing enough to stop Hitler. His loyalties to Russia and the ideals of communism did not diminish with the onset of the Cold War, however. In 1988, he died in Moscow, apparently from a heart attack. The defections of Burgess, Maclean, and Philby were immense blows to British diplomacy, intelligence, and the general public morale. The fact that these three men, products of the best and brightest of British society, could turn against their country shocked the country. The Philby defection, in particular, was one of the most scandalous events of the Cold War.

0330 – Constantinople, previously the town of Byzantium, was founded.

1812 – British prime Minster Spencer Perceval was shot by a bankrupt banker in the lobby of the House of Commons.

1858 – Minnesota was admitted as the 32nd U.S. state.

1910 – Glacier National Park in Montana was established.

1944 – A major offensive was launched by the allied forces in central Italy.

1960 – Israeli soldiers captured Adolf Eichmann in Buenos Aires.

1967 – The siege of Khe Sanh ended.

1995 – The Nuclear Nonproliferation Treaty was extended indefinitely. The treaty limited the spread of nuclear material for military purposes.

1997 – Garry Kasparov, world chess champion, lost his first ever multi-game match. He lost to IBM’s chess computer Deep Blue. It was the first time a computer had beat a world-champion player.

1998 – India conducted its first underground nuclear tests, three of them, in 24 years. The tests were in violation of a global ban on nuclear testing.

Dust storm sweeps from Great Plains across Eastern states

On this day in 1934, a massive storm sends millions of tons of topsoil flying from across the parched Great Plains region of the United States as far east as New York, Boston and Atlanta.

Na época em que as Grandes Planícies foram colonizadas em meados de 1800, a terra era coberta por grama da pradaria, que retinha a umidade da terra e impedia que a maior parte do solo fosse soprada, mesmo durante períodos de seca. No início do século 20, no entanto, os fazendeiros haviam arado boa parte da grama para criar campos. A entrada dos EUA na Primeira Guerra Mundial em 1917 causou uma grande necessidade de trigo e as fazendas começaram a levar seus campos ao limite, arando cada vez mais pastagens com o trator recém-inventado. A lavra continuou depois da guerra, quando a introdução de tratores a gasolina ainda mais potentes acelerou o processo. Durante a década de 1920, a produção de trigo aumentou 300%, causando um excesso no mercado em 1931.

Naquele ano, uma forte seca se espalhou pela região. À medida que as safras morriam, o vento começou a carregar poeira das terras aradas e com excesso de pastagem. O número de tempestades de areia relatadas saltou de 14 em 1932 para 28 em 1933. No ano seguinte, as tempestades diminuíram em frequência, mas aumentaram em intensidade, culminando na tempestade mais severa até o momento em maio de 1934. Durante um período de dois dias, ventos nivelados pegaram e carregaram cerca de 350 milhões de toneladas de lodo desde as Grandes Planícies do norte até a costa leste. De acordo com O jornal New York Times, dust “lodged itself in the eyes and throats of weeping and coughing New Yorkers,” and even ships some 300 miles offshore saw dust collect on their decks.

The dust storms forced thousands of families from Texas, Arkansas, Oklahoma, Colorado, Kansas and New Mexico to uproot and migrate to California, where they were derisively known as “Okies”–no matter which state they were from. These transplants found life out West not much easier than what they had left, as work was scarce and pay meager during the worst years of the Great Depression.

Another massive storm on April 15, 1935–known as “Black Sunday”–brought even more attention to the desperate situation in the Great Plains region, which reporter Robert Geiger called the “Dust Bowl.” That year, as part of its New Deal program, President Franklin D. Roosevelt’s administration began to enforce federal regulation of farming methods, including crop rotation, grass-seeding and new plowing methods. This worked to a point, reducing dust storms by up to 65 percent, but only the end of the drought in the fall of 1939 would truly bring relief.


Saturday, May, 16, 1953 &ndash Troy Smith opens his first Top Hat Drive-In in Shawnee, OK, featuring an intercom speaker system for ordering and Carhop delivery service. Later Top Hat will be re-named SONIC Drive-In, and become the nation's largest chain of drive-in restaurants. mais.

Monday, May, 17, 1999 &ndash On May 17, 1999, Governor Frank Keating signed SB 720, the Space Authority Industry Development Act, creating the Oklahoma Space Industry Development Authority. On May 24, 1999, SB 719, the Space Industry Tax Incentive Act, was signed into law, encouraging commercial aerospace development in the state through tax credits. mais.


Sandstorms can happen anywhere it is very dry and when sand combines with the right wind conditions. Some places that sandstorms frequently occur are Iraq, India, Africa, Afghanistan, and Egypt. Anywhere mostly where it gets really dry and windy, sandstorms can happen easily.

October 4, 1933 In California’s San Joaquin Valley, where many farmers fleeing the plains have gone seeking migrant farm work, the largest agricultural strike in America’s history begins. More than 18,000 cotton workers with the Cannery and Agricultural Workers Industrial Union (CAWIU ) strike for 24 days.


A trilha

Kim Philby, a former British Secret Intelligence Service officer and double agent for the Soviet Union, dies in Moscow at the age of 76. Philby was perhaps the most famous of a group of British government officials who served as Russian spies from the 1930s to the 1950s.

Philby came from a privileged and respected background in British society. He attended Trinity College at Cambridge University in the early 1930s, and became progressively more attracted to radical politics. In 1934, he traveled to Vienna where he met, married, and soon divorced a young woman who was a member of the Austrian Communist Party. Philby later claimed that this was when the Soviet government recruited him to do espionage work in Great Britain.

In 1941, Philby successfully entered the ranks of the British Secret Intelligence Service–the famed M.I.6. He quickly rose through the ranks and, in an ironic turn of events, was charged with handling the Service’s double agents. During the war, he worked closely with both American and Soviet espionage agencies to coordinate activities against Hitler’s Germany. After the war, he continued his ascension in the Service’s bureaucracy many believed that he was slated to become its next director. While stationed in Washington in 1951, however, he risked exposure. He learned that Donald Maclean, a colleague who was also working for the Soviets and had been stationed in Washington, was under investigation by the FBI. Philby arranged for Guy Burgess, yet another colleague who was a double agent for the Soviets, to be sent back to England from his station in Washington to warn Maclean. Burgess and Maclean eventually fled England and later surfaced in the Soviet Union. Philby came under heavy suspicion and, although cleared of charges, he was dismissed in 1955. In 1963, new charges arose concerning Philby and his connections with Soviet espionage. This time, Philby fled and joined Burgess and Maclean in Russia.

Philby, in interviews given in Russia and his 1968 memoir, My Silent War: The Soviet Master Spy’s Own Story, claimed that he turned to spying for the Soviet Union during the 1930s because he did not believe the western democracies were doing enough to stop Hitler. His loyalties to Russia and the ideals of communism did not diminish with the onset of the Cold War, however. In 1988, he died in Moscow, apparently from a heart attack. The defections of Burgess, Maclean, and Philby were immense blows to British diplomacy, intelligence, and the general public morale. The fact that these three men, products of the best and brightest of British society, could turn against their country shocked the country. The Philby defection, in particular, was one of the most scandalous events of the Cold War.

0330 – Constantinople, previously the town of Byzantium, was founded.

1812 – British prime Minster Spencer Perceval was shot by a bankrupt banker in the lobby of the House of Commons.

1858 – Minnesota was admitted as the 32nd U.S. state.

1910 – Glacier National Park in Montana was established.

1944 – A major offensive was launched by the allied forces in central Italy.

1960 – Israeli soldiers captured Adolf Eichmann in Buenos Aires.

1967 – The siege of Khe Sanh ended.

1995 – The Nuclear Nonproliferation Treaty was extended indefinitely. The treaty limited the spread of nuclear material for military purposes.

1997 – Garry Kasparov, world chess champion, lost his first ever multi-game match. He lost to IBM’s chess computer Deep Blue. It was the first time a computer had beat a world-champion player.

1998 – India conducted its first underground nuclear tests, three of them, in 24 years. The tests were in violation of a global ban on nuclear testing.

Dust storm sweeps from Great Plains across Eastern states

On this day in 1934, a massive storm sends millions of tons of topsoil flying from across the parched Great Plains region of the United States as far east as New York, Boston and Atlanta.

Na época em que as Grandes Planícies foram colonizadas em meados de 1800, a terra era coberta por grama da pradaria, que retinha a umidade da terra e impedia que a maior parte do solo fosse soprada, mesmo durante períodos de seca. No início do século 20, no entanto, os fazendeiros haviam arado boa parte da grama para criar campos. A entrada dos EUA na Primeira Guerra Mundial em 1917 causou uma grande necessidade de trigo e as fazendas começaram a levar seus campos ao limite, arando cada vez mais pastagens com o trator recém-inventado. A lavra continuou depois da guerra, quando a introdução de tratores a gasolina ainda mais potentes acelerou o processo. Durante a década de 1920, a produção de trigo aumentou 300%, causando um excesso no mercado em 1931.

Naquele ano, uma forte seca se espalhou pela região. À medida que as safras morriam, o vento começou a carregar poeira das terras aradas e com excesso de pastagem. O número de tempestades de areia relatadas saltou de 14 em 1932 para 28 em 1933. No ano seguinte, as tempestades diminuíram em frequência, mas aumentaram em intensidade, culminando na tempestade mais severa até o momento em maio de 1934. Durante um período de dois dias, ventos nivelados pegaram e carregaram cerca de 350 milhões de toneladas de lodo desde as Grandes Planícies do norte até a costa leste. De acordo com O jornal New York Times, dust “lodged itself in the eyes and throats of weeping and coughing New Yorkers,” and even ships some 300 miles offshore saw dust collect on their decks.

The dust storms forced thousands of families from Texas, Arkansas, Oklahoma, Colorado, Kansas and New Mexico to uproot and migrate to California, where they were derisively known as “Okies”–no matter which state they were from. These transplants found life out West not much easier than what they had left, as work was scarce and pay meager during the worst years of the Great Depression.

Another massive storm on April 15, 1935–known as “Black Sunday”–brought even more attention to the desperate situation in the Great Plains region, which reporter Robert Geiger called the “Dust Bowl.” That year, as part of its New Deal program, President Franklin D. Roosevelt’s administration began to enforce federal regulation of farming methods, including crop rotation, grass-seeding and new plowing methods. This worked to a point, reducing dust storms by up to 65 percent, but only the end of the drought in the fall of 1939 would truly bring relief.


Conteúdo

The term "Dust Bowl" initially described a series of dust storms that hit the prairies of Canada and the United States during the 1930s. [4] It now describes the area in the United States most affected by the storms, including western Kansas, eastern Colorado, northeastern New Mexico, and the Oklahoma and Texas panhandles. [5] The "black blizzards" started in the eastern states in 1930, affecting agriculture from Maine to Arkansas. By 1934, they had reached the Great Plains, stretching from North Dakota to Texas and from the Mississippi River Valley to the Rocky Mountains. [6] The Dust Bowl as an area received its name following the disastrous Black Sunday storm in April 1935 when reporter Robert E. Geiger referred to the region as "the Dust Bowl" in his account of the storm. [5]

Cattle farming and sheep ranching had left much of the west devoid of natural grass and shrubs to anchor the soil, [5] and over-farming and poor soil stewardship left the soil dehydrated and lacking in organic matter. [6] A drought hit the United States in the 1930s, [5] and the lack of rainfall, snowfall, and moisture in the air dried out the top soil in most of the country's farming regions.

The destruction caused by the dust storms, and especially by the storm on Black Sunday, killed multiple people [ citação necessária ] and caused hundreds of thousands of people to relocate. [6] Poor migrants from the American Southwest (known as "Okies" - though only about 20 percent were from Oklahoma) flooded California, overtaxing the state's health and employment infrastructure. [7]

In 1935, after the massive damage caused by these storms, Congress passed the Soil Conservation Act, which established the Soil Conservation Service (SCS) as a permanent agency of the USDA. [8] The SCS was created in an attempt to provide guidance for land owners and land users to reduce soil erosion, improve forest and field land and conserve and develop natural resources. [7] [9] This led to the Great Plains Shelterbelt project.

During the 1930s, many residents of the Dust Bowl kept accounts and journals of their lives and of the storms that hit their areas. Collections of accounts of the dust storms during the 1930s have been compiled over the years and are now available in book collections and online.

"People caught in their own yards grope for the doorstep. Cars come to a standstill, for no light in the world can penetrate that swirling murk…. The nightmare is deepest during the storms. But on the occasional bright day and the usual gray day we cannot shake from it. We live with the dust, eat it, sleep with it, watch it strip us of possessions and the hope of possessions." [2]

Lawrence Svobida was a wheat farmer in Kansas during the 1930s. [5] He experienced the period of dust storms, and the effect that they had on the surrounding environment and the society. [5] His observations and feelings are available in his memoirs, Farming the Dust Bowl. [5] Here he describes an approaching dust storm:

"… At other times a cloud is seen to be approaching from a distance of many miles. Already it has the banked appearance of a cumulus cloud, but it is black instead of white and it hangs low, seeming to hug the earth. Instead of being slow to change its form, it appears to be rolling on itself from the crest downward. As it sweeps onward, the landscape is progressively blotted out. Birds fly in terror before the storm, and only those that are strong of wing may escape. The smaller birds fly until they are exhausted, then fall to the ground, to share the fate of the thousands of jack rabbits which perish from suffocation." [5]

The Black Sunday storm is detailed in the 2012 Ken Burns PBS documentary The Dust Bowl.

Musicians and songwriters began to reflect the Dust Bowl and the events of the 1930s in their music. Woody Guthrie, a singer-songwriter from Oklahoma, wrote a variety of songs documenting his experiences living during the era of dust storms. [1] Several were collected in his first album Dust Bowl Ballads. Um deles, Great Dust Storm, describes the events of Black Sunday. An excerpt of the lyrics follows:

On the 14th day of April of 1935,
There struck the worst of dust storms that ever filled the sky.
You could see that dust storm comin', the cloud looked deathlike black,
And through our mighty nation, it left a dreadful track.
From Oklahoma City to the Arizona line,
Dakota and Nebraska to the lazy Rio Grande,
It fell across our city like a curtain of black rolled down,
We thought it was our judgement, we thought it was our doom. [1]

Musician Kat Eggleston wrote a play, The Cyclone Line, about her father Al Eggleston's experiences growing up in 1930s Oklahoma, Black Sunday, and the Dust Bowl in general. Its first public performances were on Vashon (Island), Washington, where he lived most of his life. [10]

Americana recording artist Grant Maloy Smith released an album in 2017 called Dust Bowl – American Stories that featured two songs which directly referenced Black Sunday. The song "Old Black Roller" is written from a first person perspective during the Black Sunday storm, and another song "Never Seen The Rain" has these chorus lyrics: "We worked the land to death, me and my brother | 'Til April 14, 1935 | Oklahoma, you were like our mother - oh, my"

American recording artist Gillian Welch refers to the storm and other historical events in a two-part song on her 2001 album Time (The Revelator): "April the 14th Part I" and "Ruination Day Part II".


A trilha

Kim Philby, a former British Secret Intelligence Service officer and double agent for the Soviet Union, dies in Moscow at the age of 76. Philby was perhaps the most famous of a group of British government officials who served as Russian spies from the 1930s to the 1950s.

Philby came from a privileged and respected background in British society. He attended Trinity College at Cambridge University in the early 1930s, and became progressively more attracted to radical politics. In 1934, he traveled to Vienna where he met, married, and soon divorced a young woman who was a member of the Austrian Communist Party. Philby later claimed that this was when the Soviet government recruited him to do espionage work in Great Britain.

In 1941, Philby successfully entered the ranks of the British Secret Intelligence Service–the famed M.I.6. He quickly rose through the ranks and, in an ironic turn of events, was charged with handling the Service’s double agents. During the war, he worked closely with both American and Soviet espionage agencies to coordinate activities against Hitler’s Germany. After the war, he continued his ascension in the Service’s bureaucracy many believed that he was slated to become its next director. While stationed in Washington in 1951, however, he risked exposure. He learned that Donald Maclean, a colleague who was also working for the Soviets and had been stationed in Washington, was under investigation by the FBI. Philby arranged for Guy Burgess, yet another colleague who was a double agent for the Soviets, to be sent back to England from his station in Washington to warn Maclean. Burgess and Maclean eventually fled England and later surfaced in the Soviet Union. Philby came under heavy suspicion and, although cleared of charges, he was dismissed in 1955. In 1963, new charges arose concerning Philby and his connections with Soviet espionage. This time, Philby fled and joined Burgess and Maclean in Russia.

Philby, in interviews given in Russia and his 1968 memoir, My Silent War: The Soviet Master Spy’s Own Story, claimed that he turned to spying for the Soviet Union during the 1930s because he did not believe the western democracies were doing enough to stop Hitler. His loyalties to Russia and the ideals of communism did not diminish with the onset of the Cold War, however. In 1988, he died in Moscow, apparently from a heart attack. The defections of Burgess, Maclean, and Philby were immense blows to British diplomacy, intelligence, and the general public morale. The fact that these three men, products of the best and brightest of British society, could turn against their country shocked the country. The Philby defection, in particular, was one of the most scandalous events of the Cold War.

0330 – Constantinople, previously the town of Byzantium, was founded.

1812 – British prime Minster Spencer Perceval was shot by a bankrupt banker in the lobby of the House of Commons.

1858 – Minnesota was admitted as the 32nd U.S. state.

1910 – Glacier National Park in Montana was established.

1944 – A major offensive was launched by the allied forces in central Italy.

1960 – Israeli soldiers captured Adolf Eichmann in Buenos Aires.

1967 – The siege of Khe Sanh ended.

1995 – The Nuclear Nonproliferation Treaty was extended indefinitely. The treaty limited the spread of nuclear material for military purposes.

1997 – Garry Kasparov, world chess champion, lost his first ever multi-game match. He lost to IBM’s chess computer Deep Blue. It was the first time a computer had beat a world-champion player.

1998 – India conducted its first underground nuclear tests, three of them, in 24 years. The tests were in violation of a global ban on nuclear testing.

Dust storm sweeps from Great Plains across Eastern states

On this day in 1934, a massive storm sends millions of tons of topsoil flying from across the parched Great Plains region of the United States as far east as New York, Boston and Atlanta.

Na época em que as Grandes Planícies foram colonizadas em meados de 1800, a terra era coberta por grama da pradaria, que retinha a umidade da terra e impedia que a maior parte do solo fosse soprada, mesmo durante períodos de seca. No início do século 20, no entanto, os fazendeiros haviam arado boa parte da grama para criar campos. A entrada dos EUA na Primeira Guerra Mundial em 1917 causou uma grande necessidade de trigo e as fazendas começaram a levar seus campos ao limite, arando cada vez mais pastagens com o trator recém-inventado. A lavra continuou depois da guerra, quando a introdução de tratores a gasolina ainda mais potentes acelerou o processo. Durante a década de 1920, a produção de trigo aumentou 300%, causando um excesso no mercado em 1931.

Naquele ano, uma forte seca se espalhou pela região. À medida que as safras morriam, o vento começou a carregar poeira das terras aradas e com excesso de pastagem. O número de tempestades de areia relatadas saltou de 14 em 1932 para 28 em 1933. No ano seguinte, as tempestades diminuíram em frequência, mas aumentaram em intensidade, culminando na tempestade mais severa até o momento em maio de 1934. Durante um período de dois dias, ventos nivelados pegaram e carregaram cerca de 350 milhões de toneladas de lodo desde as Grandes Planícies do norte até a costa leste. De acordo com O jornal New York Times, dust “lodged itself in the eyes and throats of weeping and coughing New Yorkers,” and even ships some 300 miles offshore saw dust collect on their decks.

The dust storms forced thousands of families from Texas, Arkansas, Oklahoma, Colorado, Kansas and New Mexico to uproot and migrate to California, where they were derisively known as “Okies”–no matter which state they were from. These transplants found life out West not much easier than what they had left, as work was scarce and pay meager during the worst years of the Great Depression.

Another massive storm on April 15, 1935–known as “Black Sunday”–brought even more attention to the desperate situation in the Great Plains region, which reporter Robert Geiger called the “Dust Bowl.” That year, as part of its New Deal program, President Franklin D. Roosevelt’s administration began to enforce federal regulation of farming methods, including crop rotation, grass-seeding and new plowing methods. This worked to a point, reducing dust storms by up to 65 percent, but only the end of the drought in the fall of 1939 would truly bring relief.


Assista o vídeo: Tempestade de poeira engole cidade de São Paulo (Pode 2022).